Skip to main content

Às vezes fica difícil acompanhar a evolução do Marketing Digital, não é mesmo? Se possui dúvidas a respeito de Fywheel Marketing, este post é para você!

Atualizado em 07 de junho de 2024

Nos últimos anos, o Flywheel Marketing tem ganhado destaque como um método inovador para impulsionar o crescimento e o sucesso dos negócios.

O conceito foi introduzido pela HubSpot e está revolucionando a maneira como as empresas interagem com seus clientes, oferecendo uma abordagem que prioriza a retenção e a satisfação contínua, ao invés de focar apenas na aquisição.

Dessa maneira, a estratégia substitui o tradicional funil de vendas e promove um ciclo de atração, engajamento e encantamento. 

Neste post, vamos explorar as principais características desta nova prática e discutir como ela pode transformar a jornada de compra dos seus clientes. Acompanhe!

O que é Flywheel Marketing?

O Flywheel Marketing é um conceito que impulsiona as estratégias de marketing e vendas de uma maneira diferente, voltando seus olhares para a fidelizaço.

Seu modelo desafia a visão tradicional do funil de vendas, propondo uma abordagem mais contínua e centrada no consumidor, a fim de estabelecer uma relação duradoura com o mesmo.

Inspirado em uma teoria física, o termo traduzido significa “volante de rotação” e representa uma engrenagem circular que dá força a uma máquina. Na prática, a proposta é criar um ciclo contínuo de crescimento ao colocar o cliente no centro de todas as operações. Seus ideais partem dos princípios de:

  • Energia: representa o esforço que uma empresa coloca em suas atividades de marketing, vendas e atendimento. Cada interação positiva com o público adiciona energia ao flywheel, aumentando sua velocidade.
  • Inércia: é a resistência ao movimento que diminui quando o flywheel ganha mais velocidade. Clientes satisfeitos criam menos fricção e ajudam a manter o funcionamento girando de maneira eficiente, gerando um impulso contínuo.

Em outras palavras, o modelo reconhece que a melhor forma de crescer é por meio de compradores satisfeitos, que não só retornam para novas aquisições, mas também recomendam a marca para amigos, familiares e redes sociais.

Enquanto a energia gerada pela satisfação do cliente é utilizada para atrair novos leads, engajar o público existente e encantar possíveis usuários ao longo do caminho. Para compreender melhor a aplicação desta metodologia, explicaremos separadamente cada fase e as respectivas contribuições para o seu negócio.

Os 3 pilares do Flywheel Marketing

No cenário do Marketing Digital, as empresas buscam constantemente maneiras de otimizar suas estratégias e manter o crescimento das vendas e possíveis novos leads. Nesta proposta, há uma divisão em três fases principais: atrair, engajar e encantar.

Atrair

Esta fase sinaliza o primeiro contato que potenciais consumidores têm com sua marca. O objetivo aqui é atrair visitantes qualificados ao seu site ou canais de comunicação, utilizando metodologias que despertam atratividade e criam uma impressão positiva. Para implementar a primeira etapa, é interessante investir em:

  • Marketing de Conteúdo: criação de blogs, artigos, vídeos, infográficos e e-books que fornecem informações valiosas e resolvem problemas do público-alvo;
  • SEO: otimização de conteúdo para melhorar a visibilidade nos resultados de pesquisa do Google;
  • Redes sociais: engajamento em plataformas como Facebook, Instagram, LinkedIn e Twitter, utilizando posts relevantes e anúncios direcionados;
  • Publicidade paga: campanhas como Google Ads e anúncios em redes sociais para alcançar um público mais amplo e segmentado.

Engajar

Após atrair os visitantes, é importante engajá-los e proporcionar uma conexão significativa que os leve a interagir mais profundamente com sua marca. Esta etapa é pautada na construção de relacionamentos e deslocam o público alvo através do processo de compra de maneira natural e personalizada.

Para converter visitantes em leads e leads em clientes através de interações significativas, utilize em estratégias como:

  • E-mail marketing: envio de newsletters, promoções e e-mails segmentados para nutrir os possíveis compradores;
  • Webinars e seminários: oferecimento de conteúdos educativos ao vivo que abordam problemas específicos e apresentam soluções;
  • CRM: utilização de sistemas para gerenciar interações, registrando informações importantes e personalizando comunicações;
  • Chatbots e assistentes virtuais: implementação de ferramentas de atendimento automatizado para oferecer suporte imediato e respostas rápidas às perguntas dos visitantes.

Encantar

A fase de encantamento é onde a empresa se esforça para proporcionar uma experiência excepcional ao cliente, garantindo que eles não apenas fiquem satisfeitos, mas também se tornem defensores leais da marca. Consumidores encantados são mais propensos a fazer compras repetidas e recomendar sua empresa para outros, alimentando o ciclo de crescimento contínuo.

A partir do objetivo principal de fidelizar clientes, transformando-os em promotores da marca que ajudam a atrair novos leads, você pode implementar práticas como:

  • Suporte ao cliente: oferecer atendimento via diversos canais como telefone, e-mail, chat ao vivo e redes sociais;
  • Programas de fidelidade: criar programas de recompensas por compras repetidas, referências e interações positivas;
  • Solicitação de feedback: coletar e analisar feedback dos clientes para identificar áreas de melhoria e ajustar estratégias conforme necessário;
  • Conteúdo exclusivo: oferecer conteúdos e recursos exclusivos para compradores, como tutoriais, webinars avançados e newsletters com informações privilegiadas.

Ao focar nestes três pilares, as empresas podem criar um mecanismo de crescimento eficiente, onde a satisfação do cliente é a força principal para o sucesso a longo prazo.

Flywheel Marketing X Funil de vendas tradicional

É fato que ambos os modelos são utilizados nas estratégias de Marketing Digital com o objetivo comum de alcançar novos leads e impulsionar o crescimento dos negócios. 

No entanto, as estruturas, os processos e os resultados esperados de cada abordagem são significativamente distintos. Por isso, compreender as diferenças entre eles pode ajudar a equipe escolher a estratégia mais adequada para suas necessidades e objetivos.

Funil de vendas tradicional

É uma estratégia amplamente utilizada para mapear a jornada do cliente. Seu modelo é representado como um funil devido ao formato que ele assume: um grande número de potenciais clientes entram no topo, mas apenas uma fração deles acaba se convertendo em vendas na base. 

A perspectiva é que ocorra uma ação de grande atenção na base, até um afunilamento de compradores no topo. Para isso ocorrer, esse modelo é dividido em três fases principais:

  • Topo do Funil: é onde o processo de vendas começa. O intuito é atrair a atenção de um grande número de leads e aumentar a visibilidade da marca. As estratégias utilizadas nesta etapa visam educar e informar o público sobre problemas e necessidades que ele talvez não tenha identificado;
  • Meio do Funil: neste momento, os leads já possuem um certo conhecimento sobre suas necessidades e a existência da empresa. O foco aqui é nutrir esse público, oferecendo informações mais detalhadas e personalizadas que os ajudem a considerar suas opções e a enxergar a empresa como uma solução viável;
  • Fundo do Funil: é a fase onde ocorre a conversão final. Os leads já estão prontos para tomar uma decisão de compra e precisam de um último empurrão para efetivá-la. As estratégias são focadas em oferecer provas concretas do valor do produto ou serviço e facilitar o processo de aquisição.

Assim, a partir da utilização de produções de conteúdos específicos que abordem todas as etapas do processo de funil de vendas, ele auxilia a maximizar a eficiência do processo de vendas e a converter leads em clientes de maneira eficaz.

Para compreender qual modelo é o ideal para a estratégia de marketing da sua empresa, atente-se às principais diferenças entre eles:

Estrutura

Como já citado, o funil de vendas é conhecido por sua estrutura linear, que representa a jornada do cliente desde o primeiro contato com a marca até a conversão final. É como uma linha reta que segue um caminho predefinido, com etapas claramente definidas e um ponto final de conversão.

Por outro lado, o Flywheel Marketing apresenta uma estrutura mais dinâmica e permanente, sem um ponto final claro. Em vez de seguir uma linha reta, ele é representado como um ciclo, onde o foco está em manter o impulso girando continuamente, colocando o comprador no centro de todas as atividades da empresa.

Foco 

No funil, o principal foco está na conversão de leads em clientes. Cada etapa é projetada para direcionar os leads através do processo de compra, desde a conscientização até a decisão de compra.

Já o Flywheel Marketing tem um foco diferente. Ele se concentra na experiência e satisfação contínua do público. Em vez de apenas priorizar a conversão, o objetivo é encantar usuários para que se tornem promotores da marca e impulsionadores do crescimento orgânico.

Processo

O modelo tradicional move os leads através de etapas específicas até a conversão. Cada etapa é projetada para torná-los mais próximos da decisão de compra, com estratégias específicas para cada fase do processo.

Por outro lado, a nova abordagem busca manter os clientes no centro, nutrindo e encantando continuamente para gerar o aumento de vendas. O processo é mais flexível e adaptável às necessidades individuais de cada cliente.

Retenção de Clientes

O funil apresenta uma menor ênfase na retenção após a compra. Uma vez que o lead se converte em cliente, o relacionamento muitas vezes é deixado em segundo plano, com mais foco na aquisição de novos contratantes.

Já no outro modelo, há uma grande ênfase na retenção, lealdade e promoção boca a boca. A satisfação é vista como um fator-chave para promover a fidelidade e gerar recomendações, que são essenciais para a estratégia.

Crescimento

Na abordagem tradicional o crescimento é impulsionado principalmente pela aquisição de novos leads. A expansão da base de clientes é vista como o principal motor do crescimento empresarial.

Por outro lado, o crescimento no flywheel é impulsionado pela satisfação do cliente e recomendações, além da aquisição de novos interessados no produto ou serviço.

Ao comparar os modelos, é possível perceber que cada um possui suas próprias vantagens e desafios. A escolha entre eles deve ser feita com base nas necessidades e objetivos individuais da empresa, seguindo um plano de marketing previamente definido, que busque alcançar as personas e públicos específicos do seu negócio.

Benefícios de inovar com a estratégia Flywheel

O modelo introduzido pela desenvolvedora e comerciante americana de produtos de software Hubspot apresenta inúmeras vantagens ao implementar o cliente no centro das estratégias de marketing e vendas. Entre esses benefícios estão:

Melhora na retenção de clientes

Como já comentamos, um dos pilares da estratégia é a retenção de clientes. Ao focar na satisfação contínua e no encantamento, as empresas aumentam a fidelidade dos compradores existentes. 

Dessa maneira, práticas como a implementação de suporte pós-venda de alta qualidade, programas de fidelidade e comunicação personalizada ajudam a mantê-los engajados e satisfeitos.

Aumento da eficiência operacional

O flywheel promove a eficiência ao integrar as equipes de marketing, vendas e atendimento ao cliente. Quando essas áreas trabalham juntas, compartilham informações e alinham suas estratégias, a empresa pode oferecer uma experiência mais coesa e eficaz ao público.

Promover a conexão destas diferentes áreas do seu negócio ajudam a melhorar a comunicação interna e resultam em uma operação mais suave e eficiente.

Foco na experiência

Significa que cada interação é uma oportunidade para encantar os visualizadores e fortalecer o relacionamento. Empresas que adotam essa abordagem estão constantemente buscando maneiras de melhorar a jornada do cliente, desde o primeiro contato até o suporte pós-venda.

Flexibilidade e Adaptação

O modelo é flexível e se adapta com facilidade, permitindo que as empresas ajustem suas abordagens com base no feedback dos clientes e nas mudanças do mercado, garantindo que permaneçam relevantes e competitivas.

Maior Valor de Vida do Cliente (LTV)

Ao focar na satisfação e retenção, a abordagem ajuda a aumentar o valor de vida do cliente, estratégia conhecida também como Lifetime Value.

Clientes leais que continuam recomendando a marca ao longo do tempo geram um LTV alto, o que é essencial para a saúde financeira de longo prazo da empresa. Um índice maior desta métrica também permite que a empresa invista mais no processo de aquisição, criando um ciclo virtuoso de crescimento.

Conte com uma empresa especializada em Marketing Digital para desenvolver um plano de ação ideal e personalizado

Não há dúvidas que a ascensão da internet transformou os clientes modernos em compradores mais exigentes. No entanto, essa era digital também abriu diversas portas para as organizações, especialmente por meio das estratégias de Marketing Digital. 

É fato que essas táticas são muito mais democráticas e acessíveis, proporcionando às marcas uma compreensão mais profunda do perfil do consumidor e do mercado em que atuam.

Além disso, essas estratégias que apresentam constante inovação são responsáveis por oferecer práticas altamente eficazes para impulsionar o crescimento e a visibilidade das empresas.

Com o auxílio de uma agência de Marketing Digital especializada, é possível não apenas acompanhar as demandas dos públicos, mas também prosperar em um cenário que se encontra em constante evolução.

Conte com os profissionais da Agência Tupiniquim para desenvolver estratégias personalizadas que irão impulsionar a conversão de leads e aumentar as vendas utilizando as principais ferramentas de busca.

Entre em contato conosco e deixe que geramos mais visibilidade e vendas para o seu negócio. 

Dúvidas Frequentes

O que é Flywheel Marketing?

Flywheel Marketing é um modelo que coloca o cliente no centro da abordagem, criando um ciclo contínuo de engajamento e encantamento. Esta metodologia é responsável por promover um crescimento orgânico e contínuo, ao contrário do funil de vendas tradicional, que tem uma abordagem linear e com fim definido.

Como posso implementar o Flywheel Marketing na minha empresa?

O primeiro passo é adotar uma abordagem centrada no cliente, integrando as equipes de marketing, vendas e atendimento. Depois, pense em investir em tecnologias que permitam uma comunicação eficaz e personalização da experiência do cliente.

Neste processo, contar com uma agência de Marketing Digital especializada pode ser a melhor forma de desenvolver e executar um plano de ação ideal e personalizado para o seu negócio.

Web Stories:

Newsletter

Cadastre-se e receba novidades e conteúdos relevantes sobre marketing digital e vendas!
1 Step 1
reCaptcha v3
keyboard_arrow_leftPrevious
Nextkeyboard_arrow_right
FormCraft - WordPress form builder

Solicite seu diagnóstico gratuito com nossos especialistas!

1 Step 1
reCaptcha v3
keyboard_arrow_leftPrevious
Nextkeyboard_arrow_right
FormCraft - WordPress form builder

Solicite seu diagnóstico gratuito com nossos especialistas!

1 Step 1
reCaptcha v3
keyboard_arrow_leftPrevious
Nextkeyboard_arrow_right
FormCraft - WordPress form builder
4 itens para incluir na bio do Instagram 2 cursos de Facebook Ads específicos para sua área 4 cursos de Facebook Ads para você investir 4 cursos gratuitos de Facebook Ads 3 projetos de Branding desenvolvidos pela Tupiniquim 4 desafios de um projeto de Branding 4 benefícios de um projeto de Branding 3 campanhas de sucesso feitas pela Tupiniquim 4 dicas para escolher o tipo de campanha 4 tipos de campanha no Google Ads 4 benefícios da estratégia de Tráfego Pago 4 plataformas de Tráfego Pago para você conhecer 4 motivos para investir em Tráfego Pago 4 dicas para melhorar o CTR dos seus anúncios (Copia) 4 Vantagens da Análise SWOT 4 Fatores da Análise SWOT 3 exemplos de Marketing emocional 4 Dicas para fazer Marketing emocional 4 Emoções poderosas no Marketing emocional 3 curiosidades sobre o omnichannel