Skip to main content

O marketing pós-compra é um conjunto de estratégias utilizadas pelo e-commerce para reter e reconverter os clientes que compraram a efetuarem uma nova compra.

Atualizado em 17 de maio de 2024

No mundo do marketing digital, conquistar um cliente é apenas metade da batalha. A verdadeira arte reside em mantê-los engajados e interessados em sua marca mesmo após a primeira compra. 

É nesse contexto que entra o remarketing de conteúdo, uma estratégia poderosa que visa manter uma conexão constante com seu público-alvo, incentivando a fidelidade à marca e aumentando as chances de futuras conversões. O objetivo é estimular novas compras e construir relacionamentos de longo prazo com os clientes.

Conforme um estudo sobre o varejo de 2024, da FGV, a taxa média de recompra demonstrou uma evolução marcante. Em 2023, fechou em 59%, enquanto em 2024 atingiu 64%. 

Tal crescimento evidencia uma tendência positiva no comportamento dos consumidores em relação à fidelidade às marcas e à repetição de compras. 

Neste artigo, exploraremos estratégias eficazes de remarketing de conteúdo após compra e como manter seu público-alvo engajado para impulsionar as vendas. Acompanhe a leitura! 

Compreendendo o remarketing de conteúdo

O remarketing de conteúdo é uma estratégia poderosa que visa reengajar clientes existentes por meio da entrega estratégica de conteúdo relevante. 

Diferentemente do remarketing convencional, que se concentra em anúncios exibidos para usuários que visitaram seu site, o remarketing de conteúdo prioriza a entrega de valor por meio de informações.

Essa abordagem não apenas mantém a marca presente na mente do cliente, mas também fortalece o relacionamento ao longo do tempo. Na prática, a estratégia é aplicada por meio de conteúdos responsáveis por reativar os clientes da sua base, incentivando-os a tomarem alguma ação.

O remarketing de conteúdo remove o excesso de informações e entrega materialrelevante diretamente ao cliente, proporcionando uma experiência mais agradável e satisfatória. Ao compreender a jornada do cliente após a primeira compra, é possível identificar oportunidades-chave para aplicar está tática.

Isso inclui a criação de conteúdo personalizado com base nas preferências e comportamentos do cliente, bem como a utilização de múltiplos canais de distribuição para alcançá-los onde quer que estejam online.

estrategias-de-remarketing.

A importância de criar conteúdo personalizado

Uma das estratégias eficazes para criar conteúdo personalizado é utilizar dados de compras anteriores para oferecer recomendações específicas. Por exemplo, se um cliente adquiriu um produto, você pode sugerir conteúdo educacional sobre os benefícios dele, fornecendo dicas de uso e cuidados adicionais. 

Compreender o comportamento do consumidor em um contexto mais amplo, incluindo suas preferências de consumo de mídia, influências culturais e hábitos de compra, permite uma abordagem mais personalizada e eficaz.

Ao segmentar seus clientes com base em comportamentos e preferências, você pode criar campanhas de remarketing de conteúdo mais eficazes, que ressoam com cada parte da sua audiência. Essa abordagem personalizada mostra ao cliente que estamos atentos às suas necessidades e interesses. 

Veja 3 ferramentas utilizadas para segmentação dos leads:

1. RD Station Marketing

O RD Station, desenvolvido pela Resultados Digitais, oferece ferramentas de marketing digital para expandir a presença online de negócios, gerar leads e aumentar as vendas na internet. 

Suas principais ferramentas são o RD Station Marketing, para automatização e gestão de tarefas de marketing digital, e o RD Station CRM, para centralizar processos comerciais e impulsionar as vendas. 

Ela oferece automação de marketing, facilitando a jornada de compra dos leads até a conversão em clientes reais, incluindo campanhas de e-mail marketing. Além disso, permite a gestão de conteúdo em redes sociais. Três recursos destacados são:

Mensagens de WhatsApp: integração com WhatsApp Business para envio de mensagens automáticas segmentadas para leads e clientes.

E-mail marketing: mais de 100 modelos de conteúdo disponíveis, com editor para criar e-mails personalizados, incluindo recursos de segmentação e alta taxa de entrega.

Gestão de redes sociais: publicação simultânea em redes como LinkedIn, Twitter e Facebook, com análise de resultados para medir o engajamento e cliques recebidos.

2. Hubspot Marketing Hub

A HubSpot oferece uma plataforma de gestão de relacionamento com clientes (CRM) que fornece dados abrangentes sobre a perspectiva dos clientes convertidos para seu negócio. 

Além disso, você pode criar tarefas automatizadas para simplificar a rotina dos departamentos de vendas e marketing. Os recursos do CRM da HubSpot incluem:

Gestão de contatos: mantenha um registro organizado de todos os seus contatos, incluindo detalhes como informações de contato, interações anteriores e histórico de comunicações.

Rastreamento de interações: acompanhe todas as interações dos clientes em seu site, e-mails, mídias sociais e outras plataformas para entender melhor seu comportamento e necessidades.

Automatização de tarefas: automatize tarefas repetitivas, como envio de e-mails de acompanhamento, criação de lembretes de acompanhamento e atualização de registros de contatos.

Gestão de negócios: acompanhe o progresso de seus negócios em diferentes estágios do funil de vendas, atribua tarefas aos membros da equipe e mantenha-se atualizado sobre o status de cada negócio.

3. Leadster 

O Leadster é uma plataforma com ênfase em marketing conversacional, que emprega automação para aprimorar a comunicação com os clientes, usando chatbots inteligentes e respostas automáticas. Aqui estão alguns de seus recursos:

Marketing conversacional: utiliza chatbots para interagir com os visitantes do site de maneira proativa e personalizada, de acordo com a página, tempo de permanência, dispositivo e canais de mídia pagos.

Geração de leads: a plataforma é projetada para capturar mais leads qualificados e aumentar os resultados das campanhas de marketing.

Inteligência artificial: utiliza o apoio dessa tecnologia na criação dechamadas para ação de alta conversão personalizadas de acordo com os interesses do visitante.

Conheça as estratégias multicanais

Para aumentar o impacto do seu remarketing de conteúdo, é essencial adotar uma abordagem multicanal. Isso significa estar presente em uma variedade de plataformas online onde seus clientes possam interagir com seu conteúdo, seja por e-mail, redes sociais, blogs ou outros canais digitais.

Ao diversificar sua presença online, você aumenta as chances de alcançar seus clientes em diferentes estágios da jornada de compra. Adaptando sua estratégia de remarketing de conteúdo para atender às preferências.

O ponto de partida consiste em identificar os potenciais clientes interessados em recomprar os seus produtos. Por meio das plataformas de CRM, mencionadas anteriormente, é possível acompanhar todo o percurso dos leads até a conclusão de compreender se eles continuam consumindo seu conteúdo mesmo após a aquisição inicial.

Google Ads: 

Com o Google Ads, você pode aproveitar a Rede Display e a Rede de Pesquisa. 

Na Rede Display, seus anúncios aparecem em sites parceiros do Google, oferecendo espaços publicitários para banners visualmente atrativos. 

Já na Rede de Pesquisa, seus anúncios são exibidos nas páginas de resultados de busca do Google, incluindo imagens, mapas e compras, em formato de texto que aparece quando os usuários buscam palavras-chave relevantes.

Facebook Ads: 

As redes sociais como o Facebook e o Instagram são excelentes para o remarketing. Você pode criar anúncios segmentados em diversos formatos, como vídeos, carrossel e imagens únicas, alcançando os clientes potenciais com base em seus interesses e comportamentos.

E-mail marketing: 

No contexto do remarketing, o e-mail é uma ferramenta poderosa para recuperar clientes que abandonaram o carrinho em sua loja virtual. Oferecer cupons exclusivos de desconto ou frete grátis pode ser uma isca eficaz para incentivar a conclusão da compra. 

Além disso, campanhas de e-mail contínuas ajudam a manter e fortalecer o relacionamento com os clientes, e automações podem ser configuradas para responder aos interesses e ações dos visitantes individuais, isso demonstra que você tem um compromisso genuíno com sua experiência e satisfação do seu lead.

Por que criar conteúdo interativo?

O conteúdo interativo é uma excelente maneira de envolver os clientes e incentivá-los a retornar ao seu site regularmente. Isso pode incluir quizzes, pesquisas, feedback ou até mesmo jogos relacionados ao seu setor, ou produtos. 

Ao fornecer uma experiência interativa, você cria uma conexão mais profunda com seu público e aumenta a probabilidade de que eles compartilhem seu conteúdo com outras pessoas, expandindo ainda mais seu alcance.

Essa abordagem não apenas mantém os visitantes engajados, mas também fornece dados valiosos sobre o comportamento do usuário, permitindo que você personalize ainda mais suas estratégias de marketing com base nas preferências e interesses demonstrados pelos clientes.

Eles facilitam o aumento do engajamento e promovem a criação de conexões com o público-alvo, como:

Transmissão ao vivo: as transmissões ao vivo são uma forma simples e amplamente difundida de criar conteúdo interativo. Além de permitirem a interação em tempo real, são de fácil produção, ampliando o alcance da marca.

Testes e quizzes: nesse formato, os usuários recebem resultados personalizados com base em suas respostas às perguntas do teste. Esse tipo de interação direciona o usuário até o final do teste.

Vídeos interativos: os vídeos interativos permitem que os espectadores influenciem o curso da história, fazendo escolhas de ações ou clicando em páginas específicas. 

Infográficos e e-books: esses materiais combinam imagens, dados e informações em um único conteúdo, tornando-os altamente envolventes. Além disso, é possível torná-los interativos, utilizando efeitos de zoom em imagens, revelando dados conforme a interação do usuário e incluindo elementos como questionários.

Enquetes e perguntas: plataformas como Instagram e Facebook permitem que você faça perguntas ou crie enquetes nos stories, incentivando os seguidores a participarem e compartilharem suas opiniões.

Grupos e comunidades: criar grupos ou comunidades dentro das redes sociais pode promover discussões entre os membros, compartilhamento de experiências e construção de relacionamentos mais próximos com a marca.

Faça a mensuração e otimização constante

Assim como qualquer outra estratégia de marketing digital, o remarketing de conteúdo requer monitoramento e otimização constantes para garantir resultados consistentes. Ao acompanhar métricas-chave, como taxas de abertura de e-mail, taxas de cliques e de conversão, você pode identificar o que está funcionando bem e onde há oportunidades de melhoria.

Isso pode envolver ajustes nas ofertas, no timing das comunicações, na segmentação de clientes, entre outras medidas. Veja algumas das abordagens que podem ser adotadas:

Testes A/B em ofertas de recompra: realize testes A/B com diferentes tipos de ofertas de recompra para determinar quais são mais eficazes em estimular as compras repetidas. Isso pode incluir descontos, brindes, programas de fidelidade, entre outras estratégias.

Feedback dos clientes: solicite feedback dos clientes após as compras e utilize essas informações para aprimorar sua estratégia de recompra. Isso pode ser feito por meio de pesquisas de satisfação, avaliações de produtos ou simplesmente pedindo comentários diretamente aos clientes.

Taxas de Cliques (CTR): as taxas de cliques são um indicador crucial para avaliar o desempenho do remarketing. Elas revelam quantas pessoas estão interagindo com seus anúncios após serem expostas ao remarketing. 

Um CTR saudável sugere que seus anúncios são atrativos e relevantes para o público-alvo. Um aumento nas taxas de cliques geralmente indica uma melhoria na eficácia da campanha.

Conversões: representam o objetivo final de muitas campanhas de remarketing, seja uma venda, preenchimento de formulário, download de recurso, ou outra ação desejada. O número de conversões rastreadas via remarketing é um indicador-chave de sucesso. 

Custo por conversão (CPA): o CPA é o custo médio para adquirir uma conversão por meio do remarketing. Quanto menor, melhor por indicar eficiência nos resultados. Acompanhar e otimizar o CPA é fundamental para garantir a rentabilidade da estratégia de remarketing.

Taxa de rejeição: a taxa de rejeição indica quantos visitantes deixam seu site sem realizar a ação desejada após serem expostos aos anúncios de remarketing. Uma taxa alta pode sugerir que seus anúncios ou páginas de destino são irrelevantes para o público-alvo. 

Retorno sobre o Investimento (ROI): é o indicador definitivo de sucesso, representando o lucro líquido em relação aos custos da campanha de remarketing. Uma métrica positiva demonstra que sua estratégia é eficaz e lucrativa. No entanto, é importante reconhecer que o ROI pode não ser imediato, e o sucesso a longo prazo pode ser mais relevante.

Impulsione suas vendas com o remarketing de conteúdo

O remarketing de conteúdo é uma ferramenta poderosa para manter seu público engajado e impulsionar as vendas mesmo após a primeira compra. Ao segmentar audiências com base em seu comportamento online, o remarketing permite uma abordagem personalizada, fornecendo conteúdo relevante e persuasivo.

Isso não apenas aumenta as taxas de conversão, mas também fortalece o engajamento e a fidelidade do cliente. Ao oferecer uma experiência personalizada e relevante, você fortalece o relacionamento e aumenta a probabilidade de futuras conversões.

Lembre-se sempre de que o sucesso do remarketing de conteúdo depende da capacidade de entender e atender às necessidades individuais dos seus clientes, criando assim uma conexão duradoura que vai além da primeira compra.

Há mais de 10 anos, a Agência Tupiniquim cria e implementa estratégias para atrair, qualificar e segmentar consumidores potenciais para empresas dos mais variados setores de atuação. 

Junte-se as empresas de sucesso que alcançaram mais clientes, vendas e reconhecimento na internet graças ao trabalho dos profissionais da Tupiniquim.

Dúvidas frequentes:

O que é remarketing de conteúdo?

O remarketing de conteúdo é uma estratégia de marketing digital que visa reengajar clientes existentes oferecendo conteúdo relevante e valioso após a primeira compra.

Qual a diferença entre remarketing de conteúdo e remarketing convencional?

O remarketing de conteúdo prioriza a entrega de valor por meio de informações relevantes, enquanto o remarketing convencional se concentra em exibir anúncios para usuários que visitaram um site.

Por que é importante manter os clientes engajados após a primeira compra?

Manter os clientes engajados promove a fidelidade à marca, aumenta as chances de futuras conversões e incentiva recomendações para outros potenciais clientes.

Web Stories:

Newsletter

Cadastre-se e receba novidades e conteúdos relevantes sobre marketing digital e vendas!
1 Step 1
reCaptcha v3
keyboard_arrow_leftPrevious
Nextkeyboard_arrow_right
FormCraft - WordPress form builder

Solicite seu diagnóstico gratuito com nossos especialistas!

1 Step 1
reCaptcha v3
keyboard_arrow_leftPrevious
Nextkeyboard_arrow_right
FormCraft - WordPress form builder

Solicite seu diagnóstico gratuito com nossos especialistas!

1 Step 1
reCaptcha v3
keyboard_arrow_leftPrevious
Nextkeyboard_arrow_right
FormCraft - WordPress form builder
4 itens para incluir na bio do Instagram 2 cursos de Facebook Ads específicos para sua área 4 cursos de Facebook Ads para você investir 4 cursos gratuitos de Facebook Ads 3 projetos de Branding desenvolvidos pela Tupiniquim 4 desafios de um projeto de Branding 4 benefícios de um projeto de Branding 3 campanhas de sucesso feitas pela Tupiniquim 4 dicas para escolher o tipo de campanha 4 tipos de campanha no Google Ads 4 benefícios da estratégia de Tráfego Pago 4 plataformas de Tráfego Pago para você conhecer 4 motivos para investir em Tráfego Pago 4 dicas para melhorar o CTR dos seus anúncios (Copia) 4 Vantagens da Análise SWOT 4 Fatores da Análise SWOT 3 exemplos de Marketing emocional 4 Dicas para fazer Marketing emocional 4 Emoções poderosas no Marketing emocional 3 curiosidades sobre o omnichannel