fbpx

Spam são mensagens consideradas como indesejadas ou que não tiveram autorização para serem enviadas. Entenda neste post como evitar isso.

O e-mail marketing é um dos maiores e melhores canais de comunicação para desenvolver o relacionamento e aumentar as venda da sua empresa.

Dentro das estratégias de Marketing Digital B2B, o e-mail é uma das formas mais inteligentes para fazer conversões e fazer com que os leads avancem no funil de vendas.

De acordo com uma pesquisa realizada pelo Insider Inteligence, o e-mail marketing impulsionou a aquisição de clientes em 81% e a retenção em 80%.

Além disso, o e-mail marketing reforça a imagem da marca, segmenta a comunicação com o público-alvo, gera engajamento, nutre o relacionamento com leads, possui baixo custo, gera retorno financeiro positivo e aumenta o tráfego no seu site.

São muitas vantagens, não é mesmo? O e-mail marketing é uma das ações mais eficazes de publicidade e contato entre a empresa, leads e clientes.

Você com certeza já fez alguma compra online, já se cadastrou em algum curso ou webinar e logo depois recebeu um e-mail de confirmação. Pode também ter recebido promoções, ofertas e newsletter, certo? Esse tipo de e-mail é disparado por profissionais do marketing com os mais diversos objetivos possíveis.

Para evitar que eles caiam na caixa de spam, é importante oferecer conteúdos do interesse do seu público e seguir as boas práticas de marketing por e-mail que vamos ensinar hoje. Continue a leitura!

Veja 12 dicas de sucesso para usar nos seus e-mail marketing e evitar a caixa de spam

O que é o Spam?

Antes de apresentarmos as dicas, é preciso entender o que é spam e por quê devemos evitá-lo.

De forma resumida, o spam é uma mensagem que chega na sua caixa de e-mail sem a sua permissão ou autorização.

Por se tratar de uma mensagem indesejada, ele não vai direto para sua caixa de entrada e sim para o “lixo eletrônico” (caixa de spam).

Uma das principais causas é o fato dos provedores ou servidores de e-mail não considerarem o seu domínio como remetentes confiáveis.

Aquelas propagandas com ofertas e descontos falsos de calçados, roupas e eletrodomésticos que chegam no seu e-mail são ótimos exemplos de spam. Um outro exemplo de spam é quando prometem dar algo se o e-mail for compartilhado com uma determinada quantidade de amigos.

Aqui, estamos falando especificamente do spam em e-mail marketing. Com certeza você já deve ter se deparado com um alerta de spam ao receber uma ligação, como mostra a imagem abaixo:

Geralmente, esse tipo de ligações vem de uma central de teleatendimento ou telemarketing com a intenção de vender algo.

Na maioria das vezes quando recebemos ligações com suspeita de spam, apenas ignoramos. Com o e-mail não é diferente: quando ele vai para o spam, dificilmente ele será aberto pelo usuário.

Seguindo as boas práticas de e-mail marketing, você evita que eles caiam na caixa de spam e sejam simplesmente desprezados pelo destinatário.

Como funcionam os filtros anti-spam?

Os provedores de e-mail possuem um filtro anti-spam com o objetivo de impedir que as mensagens indesejadas cheguem na caixa de entrada principal.

Cada servidor possui um filtro com uma característica específica. Por exemplo: o Gmail usa como base para a avaliação os interesses dos usuários, o comportamento deles em mensagens de e-mails ou as buscas recentes no Google. Dessa forma, o engajamento dos seus contatos é fundamental para uma boa taxa de entrega.

Já o Hotmail, Outlook, MSN e outros que fazem parte da Microsoft levam em consideração a quantidade de envios para endereços de e-mails que não existem mais e a quantidade de usuários que interagem com os seus e-mails.

Sendo assim, quanto mais disparos você fizer que não forem abertos ou respondidos, maiores serão as chances de os próximos caírem na caixa de spam do Hotmail ou Outlook, por exemplo.

12 dicas anti-spam para e-mail marketing

Agora que você já sabe um pouco mais sobre o que é spam e como funcionam os filtros dos provedores, veja as melhores dicas para evitar que seus e-mails marketing caiam no lixo eletrônico:

1. Escolha ferramentas de email marketing

Antes de decidir qual ferramenta de e-mail marketing vai usar, pesquise sobre ela, conheça as funções que ela oferece, se possui um bom suporte, se tem uma boa reputação e também se disponibiliza relatórios das campanhas enviadas.

Após analisar todos esses pontos, escolha a que atende melhor suas estratégias de marketing digital. Separamos algumas opções de ferramentas que podem te ajudar:

MailChimp – é uma ferramenta gratuita que te ajuda a criar e-mail marketing com conteúdos segmentados, possibilitando mensurar as suas campanhas através dos insights e dados que a plataforma disponibiliza.

Egoi – é uma plataforma que simplifica o e-mail marketing. Ela mostra os relatórios das campanhas, permite criar e enviar newsletter, segmentar as campanhas, automatizar as mensagens e muitas outras funções. Além disso, é possível comunicar o cliente através do SMS, SmartSMS, chamada de voz e outros.

Locaweb – é uma plataforma que possui várias funcionalidades, como hospedagem de sites, registro de domínio, e-mail marketing e outras. Ela não é uma ferramenta gratuita, mas possui valores bem acessíveis. No plano de e-mail marketing vem incluso formulário opt-in, relatórios, teste de envio, classificação de contatos etc.

RD Station – é uma das melhores ferramentas de automação não só dos e-mail marketing, mas também de todas as campanhas e estratégias de marketing digital da sua empresa.

LeadLovers – é uma ferramenta para captação e nutrição de leads, seja através de páginas de conversão (landing pages), e-mail marketing ou anúncios. Essa plataforma te auxilia desde a captura de leads até o fechamento da venda.

2. Busque boa avaliação dos provedores de e-mails

Como já falamos, os provedores de e-mail possuem filtros anti-spam que podem barrar a entrega das suas mensagens. Esses filtros são definidos por vários fatores de classificação para identificar a reputação dos seus e-mails.

É através da sua reputação que os servidores como Gmail, Outlook e Hotmail avaliam se seus e-mails são confiáveis. Veja alguns fatores que podem levar o seu e-mail para a caixa de spam:

  • A utilização de palavras como “promoção”, “bônus”, “grátis”, “até hoje” e outras similares;
  • Títulos utilizando cifrão que remeta algum valor;
  • Títulos em caixa alta (CAPS LOCK).

Existem sites como o Mail Tester, que podem te ajudar na verificação dos seus e-mails, analisando qual é a pontuação do seu conteúdo e sugerindo melhorias. Ele mostra se você precisa de mais textos ou não, se a proporção entre texto e imagem está boa, mostra a situação do IP e dá dicas sobre a formatação do e-mail.

3. Envie conteúdos relevantes

Para escrever um conteúdo relevante, você precisa pensar se ele faz sentido para o seu público, se é útil, se resolve um problema que a persona possui ou se vai despertar o interesse em realizar alguma ação, como fazer uma compra ou acessar o blog da empresa, por exemplo.

Lembre-se que criar conteúdos relevantes mostra que você está se preocupando com a experiência do usuário e, como você já deve saber, isso conta muito para o seu negócio obter bons resultados.

Portanto, tenha cuidado com a produção do conteúdo. Estudar estratégias como o Marketing de Conteúdo e o Inbound Marketing podem te ajudar nesse processo.

4. Prefira o HTML

De acordo com uma pesquisa realizada pela HubSpot, as pessoas preferem receber e-mail em HTML.

Criar e-mail marketing em HTML garante que os destinatários vão receber a sua mensagem de texto, mesmo que o usuário não autorize a exibição das imagens. Sendo assim, as chances do seu e-mail parar na caixa de spam são menores.

5. Tenha atenção ao escrever o assunto do e-mail

Um dos pontos que levam o seu e-mail a cair na caixa de spam é o assunto do conteúdo.

Sendo assim, evite usar palavras com imediatismo como “leia agora”, “não perca tempo”, “perca peso agora” entre muitas outras.

O senso de urgência pode até funcionar bem para algumas campanhas por despertar o interesse do público, mas o ideal é fugir dessas palavras-chave para não correr o risco do e-mail ir para o lixo eletrônico.

Para um título de e-mail marketing de sucesso, utilize termos como “passo a passo sobre”, “guia completo de”, “como fazer”, “quer saber sobre” e outras. Você também pode se utilizar de alguns gatilhos mentais para captar a atenção do lead.

O ideal é fazer um título com 60 caracteres e sem muitas repetições de pontuação como ponto de exclamação (!!!).

6. Tenha o seu próprio mailing

A sua lista de destinatários ou mailings pode ser construída através dos seus contatos. Se você já possui uma base de leads que em algum momento preencheram um formulário ou responderam a um e-mail, há a possibilidade deles se tornarem clientes de fato.

Portanto, esses contatos devem integrar o seu mailing. Assim, será possível bombardeá-los com o conteúdo pelo qual se interessam.

Dessa forma, também é possível conhecer mais a fundo e construir um relacionamento com essas pessoas que já tiveram interesse pelos seus produtos ou serviços, o que aumenta as chances de fechar uma venda.

7. Tenha o opt-in no seu site e locais de cadastro

Para ter a certeza que seu e-mail marketing não vá para o spam, insira o opt-in no seu site ou blog.

Coloque nas suas páginas um campo que possibilita o leitor a se inscrever para receber e-mail com dicas, artigos, novidades e outros conteúdos relacionados a sua empresa ou ao seu nicho de atuação.

Esse campo pode ser um formulário para o recebimento da newsletter da empresa, por exemplo. Geralmente esses espaços aparecem na lateral da página, como no exemplo abaixo da Agência Tupiniquim.

8. Dê a opção de descadastro

Em todos os seus e-mails marketing, é interessante colocar uma opção para o descadastramento. Talvez você pense que isso é um desperdício de oportunidade, mas na verdade não é.

Você vai perder tempo, dinheiro e oportunidades de negócios se continuar enviando mensagens para quem não tem mais interesse em consumir os seus conteúdos. Ao invés disso, foque nas pessoas que querem receber os seus e-mails.

Lembre-se que para construir o melhor conteúdo para seu e-mail marketing, é preciso entender em qual etapa do funil de vendas de inbound marketing o lead se encontra. Assim, será possível guiá-lo para o caminho certo.

9. Mantenha a sua lista de leads limpa

Do que adianta ter uma lista enorme de leads se poucos são engajados e interagem com a sua empresa?

Em toda base de e-mails existe um percentual de leads que não interagem e que muitas vezes nem abrem o e-mail.

É válido ressaltar que a maioria das ferramentas cobram pela quantidade de leads que há na sua base. E aí te perguntamos: vale a pena pagar por um lead desqualificado?

É importante entender e identificar as pessoas que não devem estar mais na sua lista de e-mails. Para isso, recomendamos usar uma ferramenta como o LeadLovers ou a RD Station, que mostram a quantidade de leads desengajados e permitem a exclusão. Você também pode criar campanhas direcionadas para esse público, na tentativa de resgatá-los.

Em último caso, vale a pena retirar os leads desengajados da sua base.

Manter a sua lista de leads sempre limpa é muito importante para evitar que seus e-mails caiam na caixa de spam.

10. Atente-se à frequência de envios

A quantidade de disparos de e-mail marketing pode determinar se ele vai ou não para o spam. Isso vai depender também do comportamento e perfil do seu público.

Se você mandar e-mails diariamente, talvez o próprio usuário os marque como spam. Da mesma forma, se haver um espaço de tempo grande ele pode esquecer que autorizou a receber os seus e-mails e marcá-los como spam também.

O ideal é fazer envios entre uma ou duas vezes na semana, mas isso não é uma regra. Durante o processo das suas campanhas de e-mail marketing, será possível identificar qual é a melhor frequência de envios e qual é aceitação do seu público em relação a isso.

11. Fique atento ao mobile

Não é novidade que grande parte das pessoas utilizam celular, tablet ou notebook para realizar algumas tarefas.

Com os dispositivos móveis, as pessoas têm muito mais autonomia de fazer um trabalho da faculdade, escola ou da empresa em qualquer lugar. Não é necessário chegar até o seu local de trabalho para responder um e-mail urgente, por exemplo.

De acordo com o Campaign Monitor, o celular pode ser responsável por até 77% das aberturas de e-mail, dependendo do seu público-alvo, produto e setor.

Diante disso, podemos observar o quão importante é criar os seus e-mails marketing adaptados para o mobile, evitando assim que eles caiam no lixo eletrônico.

12. Métricas para avaliar sua estratégia de e-mail marketing

Um ponto bem importante para os seus e-mails marketing não irem para a caixa de spam é acompanhar as métricas das suas campanhas.

Essa é uma das maiores e fascinantes vantagens do marketing digital: todas as suas estratégias podem ser mensuradas, independentemente do seu canal de utilização- seja blog, site, redes socais ou e-mail.

Separamos alguns exemplos de métricas para o e-mail marketing da sua empresa:

Taxa de abertura – não adianta disparar diversos e-mails se eles não forem abertos pelo lead. Portanto, é crucial acompanhar essa métrica e identificar o que pode ser mudado na estratégia para melhorar a sua taxa de abertura de e-mail marketing.

Taxa de clique – o CTR (taxa de clique) mostra a quantidade exata de cliques que os links do seu e-mail marketing estão recebendo. Os links podem estar inseridos em uma CTA (call to action), que são as chamadas para ação. Quando bem feitas, elas estimulam o lead a clicar nelas.

Conversões – a taxa de conversões serve para identificar a quantidade de pessoas que realizaram uma ação e converteram após a leitura do e-mail marketing.

Taxa de Soft Bounce – o soft bounce mostra aqueles e-mails que são enviados e retornam para o remetente. Isso acontece quando a caixa de e-mails do destinatário está lotada ou quando o endereço de e-mail não existe mais.

Taxa de Hard Bounce – o hard bounce identifica os leads que estão inativos e que não possuem engajamento ou interação com os seus e-mails, o que pode prejudicar as outras métricas. A vantagem da taxa de hard bounce é que ela mostra quais leads devem ser excluídos do seu mailing.

Extra: exemplo prático de e-mail marketing

Existem diversos canais que, ao serem utilizados da melhor forma, podem gerar ótimos resultados para a sua empresa e um deles é o e-mail marketing. Através dele, é possível atingir uma quantidade significativa de pessoas, converter mais e gerar mais receita.

Por esse motivo, nós separamos uma newsletter da Tupiniquim com algumas dicas para você se inspirar e montar o seu e-mail marketing.

Pense bem no título e evite usar palavras-chave como “desconto”, “só hoje”, “oferta”, “promoção’ e outras similares. Lembre-se que é o título que determina o assunto do e-mail. Veja:

Segmente o conteúdo do e-mail. Observe na imagem abaixo que a newsletter aborda conteúdos específicos sobre o WordPress:

Use uma boa call to action para estimular o leitor a realizar uma ação específica. Porém, evite CTAs genéricas como “clique aqui”, pois essa não é uma prática chamativa para os leitores.

Insira cases de sucesso para a aumentar a credibilidade dos seus e-mails marketing, mostrando resultados reais obtidos por pessoas que já contrataram a sua solução.

Está na hora de melhorar os seus e-mails marketing e evitar que eles caiam na caixa de spam!

Hoje te apresentamos as melhores dicas de e-mail marketing, para que eles caiam direto na caixa de entrada principal do destinatário.

Manter as boas práticas na hora de criar o seu e-mail é o ponto chave para que eles não se tornem spam.

Seguir todas as instruções que você aprendeu aqui farão com que as métricas dos seus e-mails se tornem mais agradáveis e as suas vendas melhorem drasticamente.

Porém, se ainda estiver inseguro para criar o seu e-mail marketing, entre em contanto conosco! Somos uma agência de marketing digital com mais de 10 anos de experiência e podemos te ajudar a criar e-mails incríveis com conteúdos segmentados para a sua persona.

Gostou desse post? Compartilhe com os seus amigos!

Dúvidas Frequentes

Quais são as vantagens do E-mail Marketing?

Umas das maiores vantagens do e-mail marketing é construir um bom relacionamento com o público, seja potenciais clientes ou clientes de fato, além de aumentar as oportunidades de negócio e de vendas.

Quais são os principais elementos de um E-mail Marketing?

Existem diversos fatores e elementos para criar um bom e-mail marketing. Os principais são: título, texto do e-mail, call to action e imagens.

Quais são os tipos de E-mail Marketing?

Os principais tipos de e-mail são: newsletter, e-mails promocionais, e-mails sazonais, e-mail marketing de boas-vindas, e-mail para cliente inativo e e-mail marketing para e-commerce.

Newsletter

Cadastre-se e receba novidades e conteúdos relevantes sobre marketing digital e vendas!
1 Step 1
keyboard_arrow_leftPrevious
Nextkeyboard_arrow_right
FormCraft - WordPress form builder

Solicite seu diagnóstico gratuito com nossos especialistas!

1 Step 1
keyboard_arrow_leftPrevious
Nextkeyboard_arrow_right
FormCraft - WordPress form builder

Solicite seu diagnóstico gratuito com nossos especialistas!

1 Step 1
keyboard_arrow_leftPrevious
Nextkeyboard_arrow_right
FormCraft - WordPress form builder