fbpx Skip to main content

Uma boa Call to Action (CTA) pode fazer toda a diferença para aumentar as suas conversões. Mas como criar as melhores CTAs? Inspire-se em 12 exemplos incríveis que trazemos neste post.

Imagine que você enviou um e-mail marketing para a sua base de contatos. Com um pequeno texto e alguns elementos visuais, você explica sobre o seu produto ou serviço, enfatizando os pontos principais de forma convincente, e disponibilizando alguns links. Ao final do e-mail, porém, um elemento importante ficou de fora: a CTA.

Ou seja, não houve uma indicação clara de qual seria o próximo passo que a pessoa que leu o e-mail deveria tomar. A partir daí, ela fechou o e-mail e tudo ficou por aí mesmo, sem que nenhuma ação específica acontecesse.

Mas aí você pode pensar: “mas era óbvio qual seria próxima ação que a pessoa deveria tomar!”. As CTAs, também conhecidas em português como chamadas para ação, existem justamente porque, principalmente nos meios digitais, não há nada “óbvio”.

Quanto melhor você indicar os próximos passos para as pessoas que interagirem com seu e-mail marketing, landing page, conteúdo nas redes sociais, anúncios, entre outros, maiores são as suas chances de aumentar as suas conversões.

Se você ainda tem dúvidas de como criar CTAs claras e persuasivas, aproveite o artigo de hoje para aprender com 12 exemplos de chamadas para ação incríveis e que convertem. Continue a leitura e inspire-se!

O que você vai ler sobre Call to Action (CTA):

Call to Action: o que é?

Call to action, bastante conhecido pela sua sigla (CTA), é o termo em inglês que denomina uma ação que desejamos que as pessoas tenham a partir de uma determinada situação. Ou seja, trata-se de incentivar alguém a agir. Por isso mesmo, CTA pode ser traduzida literalmente como “chamada para ação”.

Mas as CTAs não servem somente de guias de ação, elas também são elementos persuasivos e que ajudam a convencer as pessoas usuárias a agirem da forma que você espera que elas ajam.

Para conseguir isso, as call to actions devem ser concisas, atrativas e fáceis de entender. Do tipo que as pessoas batem o olho e já se sentem compelidas a tomar a ação indicada de imediato.

Para conseguir isso, é preciso conciliar escrita, cores, formatos e até a posição do botão, como é o caso de CTAs em landing pages ou sites. Veja o exemplo abaixo da agência de marketing digital Tupiniquim:

Observe que posicionamos nosso botão de “Peça um Orçamento” logo abaixo e ao lado de informações que comprovam a qualidade do serviço que oferecemos, com exemplos de alguns de nossos clientes. A cor verde também serviu para dar destaque ao texto, mantendo a identidade visual da Tupiniquim.

As CTAs também podem vir somente em formatos de texto, como é o caso do exemplo tirado de um dos artigos do nosso blog de marketing digital:

Após o texto de apoio, terminamos com uma CTA que deixa claro qual o próximo passo que desejamos que nossos leitores ou leitoras tomem. O texto é direto, curto e faz uso do imperativo para passar a ideia de ação. Também é clicável, por isso mesmo aparece em tom verde, se destacando do restante do texto.

Outro exemplo de como trabalhamos as CTAs no site da Tupiniquim é como o mostrado na imagem abaixo, retirado da nossa página de serviços de Branding:

Procuramos espalhar botões com chamadas para ação ao longo de nossas páginas. Dessa forma, incentivamos nossos visitantes a considerar nossos serviços conforme aprendem mais sobre nós e sobre o que oferecemos.

Como a consultoria inicial é gratuita, utilizamos isso também como um atrativo para incluir em nossas CTAs, incentivando o clique.

Mesmo após conferir esses exemplos, você ainda sente que faltam mais alguns para você se inspirar para criar uma boa call to action? Confira abaixo mais 12 CTAs de diferentes marcas, produtos e serviços, que podem ajudar você a desenvolver as suas.

12 Exemplos de Calls to Action (CTA) para se inspirar

As CTAs são mais comuns do que imaginamos. E como você viu nos exemplos anteriores, elas podem vir de várias formas. Quando falamos de meios digitais, é mais comum ver as calls to action em formato de botões, mas elas também aparecem em banners de anúncios, em newsletters ou outros tipos de e-mail marketing, ao longo de páginas ou no meio de textos.

Escolhemos mais 12 exemplos para que você entenda melhor como as CTAs funcionam e como elas podem ser utilizadas para chamar seus clientes para a ação. Confira.

Descontos e promoções

Bastante comum em e-commerces, algumas marcas aproveitam para anunciar grandes promoções ou ofertas nos banners de suas páginas iniciais, para atrair a atenção dos consumidores de imediato. Afinal, quem não gosta de um desconto, não é mesmo?

Nesse exemplo, as lojas Renner dão destaque para um desconto de 25% na compra de 2 peças. Logo em seguida, o botão com uma única ação (“Comprar”) é posicionado logo após o desconto, convidando as pessoas a clicarem para aproveitar a oportunidade.

Esses tipos de CTAs acabam sendo muito atrativas justamente por estarem ligadas a descontos e ofertas. Pode ser que a pessoa nem estivesse planejando comprar mais de uma peça, mas ao ver o desconto, ela se sente motivada e comprar duas ou mais, apenas para ganhar a vantagem oferecida.

Seguindo essa mesma lógica, os descontos também podem servir de motivacionais juntamente com CTAs que explorem a ideia de “oportunidade única”. Veja como a EBAC explora essa estratégia em suas newsletters:

Além de termos como “cresça e se destaque”, que são bastante apelativos para quem se preocupa com a carreira, o “comece agora” também passa um senso de urgência que é amparado pelo motivador de “40% de desconto”. Fechando tudo, o botão laranja chama a atenção, juntamente com a chamada para a oportunidade.

Além dos descontos, ofertas de frete gratuito ou outros tipos de vantagens também são excelentes para compor uma boa call to action.

Recompensas e brindes

CTAs também podem ser atrativas quando ligadas a programas de recompensas ou quando há ganhos de brindes e outros benefícios envolvidos.

Abaixo, veja um exemplo da Tera, que oferece uma porcentagem de desconto para cada meta que os participantes atingirem.

Ao mesmo tempo que o “participe” chama para a ação, o “ganhe recompensas” vem logo em seguida como a consequência positiva para quem desejar participar do programa.

A newsletter The News também utiliza uma estratégia similar, incentivando seus assinantes a ganharem brindes através de indicações de sua newsletter.

Observe que a chamada para ação nesse exemplo fica muito mais atrativa após a exibição do brinde que a pessoa poderá ganhar se decidir “clicar para compartilhar”.

Testes e produtos gratuitos

Trabalhar com gratuidade, de modo geral, é sempre um elemento atrativo por si só, principalmente no caso das CTAs. Se você possui um produto ou serviço que possui uma avaliação ou teste gratuitos, procure fazer landing pages ou banners para divulgar isso.

No exemplo acima, vemos como o Google Optimize tenta chamar a atenção das pessoas que procuram serviços de otimização de taxa de conversão (CRO). A ferramenta é gratuita, mas possui uma versão paga, o Google Optimize 360.

Ao permitir uma avaliação gratuita da ferramenta, que é o que a CTA da imagem procura comunicar, as pessoas interessadas podem testá-la e encontrar os motivos necessários para contratarem o plano pago em um próximo passo.

Existem diversas ferramentas de marketing digital, entre outros softwares, que também trabalham com a mesma estratégia.

A RD Station Marketing, por exemplo, não possui uma versão gratuita vitalícia de sua ferramenta de automação. Mas também é possível fazer um teste grátis, que é como vemos na CTA da imagem acima.

É interessante notar como eles utilizam bem as cores, símbolos e o texto no geral. A utilização de alguns gatilhos mentais, como o de prova social, também é importante para estimular o clique.

Exemplos semelhantes também podem ser encontrados em serviços de assinatura, como é o caso do Spotify que vemos abaixo.

Quem nunca se incomodou com anúncios e outras limitações ao ouvir sua playlist favorita? O Spotify sabe disso. Para incentivar as pessoas a testarem o serviço Premium, eles oferecem 1 mês gratuito. Repare que o destaque está todo no botão com a CTA “curtir 1 mês grátis”, e nem tanto no de “ver planos”.

Também optou-se por escolher o verbo “curtir”, que tem mais proximidade com o tipo de serviço que a plataforma oferece, além de ser mais atrativo. Mas veja que a call to action utilizada para o anúncio do Spotify Premium no Google já é um pouco diferente.

Repare como a meta-descrição (texto logo abaixo do título) também é utilizada para reforçar a CTA do título do anúncio.

Esse tipo de call to action, além de incentivar as pessoas a terem um gostinho do produto ou serviço, também são comumente utilizadas para atrair leads.

Estratégias eficazes para isso também são as que oferecem algum tipo de conteúdo gratuito em troca de algumas informações de contato.

Explorando as estratégias de Marketing de Conteúdo, a Alice oferece e-books gratuitos com receitas saudáveis para clientes e potenciais clientes da empresa. A CTA aparece logo após o formulário de cadastro com algumas informações de contato, reforçando o elemento “grátis”.

Utilizando gatilhos mentais

Como mostramos em alguns exemplos anteriores, os gatilhos mentais podem ser bastante explorados em CTAs, pois o objetivo deles no marketing digital é justamente incentivar as pessoas a realizarem uma determinada ação.

Nesse exemplo da plataforma de streaming Disney+, vemos como a empresa incentiva as pessoas a escolherem o serviço. Além de utilizar o gatilho de autoridade em “as melhores histórias…”, as imagens trazem personagens de seus títulos mais famosos.

Observe que existem 3 CTAs nesse exemplo, mas que somente uma ganhou um destaque maior, que com certeza é o plano que a plataforma mais deseja ressaltar para possíveis assinantes.

Outro gatilho frequentemente utilizado em chamadas para ação é o de curiosidade. É muito comum vermos em sites, redes sociais ou landing pages que tenha um “Saiba mais” para instigar o interesse das pessoas em descobrir mais sobre um produto ou serviço. Veja o exemplo a seguir do Xbox.

O texto traz várias informações atrativas, como jogos gratuitos e desconto em compras, mas também convida as pessoas a saberem mais sobre o serviço de assinatura, ao invés de apenas incluir uma CTA que foque diretamente em vendas.

Também é possível instigar a curiosidade das pessoas em causas que não estejam necessariamente ligadas à venda de algum produto ou serviço, como é o caso desta CTA da Airbnb.

CTAs desse tipo são importantes também para aumentar a consciência de marca (brand awareness), já que estimulam as pessoas a entender melhor o que sua empresa oferece, as ações que ela está envolvida, entre outros.

Atraia mais clientes com boas CTAs

Neste artigo, além de mostrar exemplos da própria Tupiniquim, também trouxemos mais 12 opções excelentes para que você pudesse aprender um pouco mais sobre como criar calls to action atrativas e que estimulem seu público a tomar a ação que você quer.

Como viu, apesar de serem textos normalmente curtos, existem outros fatores que podem tornar uma CTA boa de fato. Mas algo importante que deve ser levado em conta é o objetivo que você deseja alcançar. Melhor dizendo, qual a ação principal que você espera que as pessoas realizem depois que elas forem impactadas por algum anúncio ou landing page da sua marca?

Foque seus esforços em tornar esse caminho o mais claro possível para seus potenciais clientes. Lembre-se que nada é óbvio e que as pessoas mais que esperam serem guiadas sobre os próximos passos que devem seguir.

Para mais dicas e exemplos de como criar e utilizar CTAs, confira nosso guia O que é Call to Action: saiba tudo sobre como criar CTAs matadores e a converter cada vez mais.

E se precisar de soluções eficazes para aumentar suas vendas, gerar leads e maiores oportunidades de negócios, entre em contato com a Tupiniquim! Somos uma agência de marketing digital com mais de 11 anos de experiência e queremos trazer grandes resultados para a sua empresa.

Curtiu o artigo? Compartilhe com outras pessoas!

Dúvidas Frequentes

O que é call to action (CTA)?

Call to action, bastante conhecido pela sua sigla (CTA), é o termo em inglês que denomina uma ação que desejamos que as pessoas tenham a partir de uma determinada situação. Ou seja, trata-se de incentivar alguém a agir. Por isso mesmo, CTA pode ser traduzida literalmente como “chamada para ação”.

12 Exemplos de Call to Action:

1.Tupiniquim
2. Renner
3. Ebac
4. Tera
5. The News
6. Google Optimize
7. RD Station Marketing
8. Spotify
9. Alice
10. Disney+
11. Xbox
12. Airbnb

Newsletter

Cadastre-se e receba novidades e conteúdos relevantes sobre marketing digital e vendas!
1 Step 1
keyboard_arrow_leftPrevious
Nextkeyboard_arrow_right
FormCraft - WordPress form builder

Solicite seu diagnóstico gratuito com nossos especialistas!

1 Step 1
keyboard_arrow_leftPrevious
Nextkeyboard_arrow_right
FormCraft - WordPress form builder

Solicite seu diagnóstico gratuito com nossos especialistas!

1 Step 1
keyboard_arrow_leftPrevious
Nextkeyboard_arrow_right
FormCraft - WordPress form builder