fbpx Skip to main content

Veja como o storytelling pode ser uma técnica poderosa para impactar clientes potenciais e criar um vínculo emocional duradouro com a sua audiência.

Gerar uma conexão com leads, ou seja, com potenciais clientes, é uma etapa fundamental no processo de vendas. Quando os leads se sentem conectados com uma marca ou um produto/serviço, aumentam as chances de que eles se tornem clientes fiéis, promovam a marca e recomendem o produto ou serviço para outras pessoas.

Isso foi demonstrado pela pesquisa Global Consumer Pulse da Accenture Strategy, cujos dados mostram que 83% dos brasileiros entrevistados preferem comprar de marcas que estejam alinhadas aos seus valores e propósitos.

Uma maneira eficaz de estabelecer essa conexão é por meio do storytelling, isto é, contar histórias que envolvam a marca ou o produto/serviço. Essas histórias ajudam a humanizar a marca, criando uma relação emocional com o público-alvo e gerando engajamento.

Uma agência de marketing digital, por exemplo, usa as narrativas de storytelling em diferentes estágios do processo de vendas de seus clientes. Por exemplo, no estágio inicial, quando o objetivo é atrair leads, uma história envolvente ajuda a capturar a atenção do público-alvo e a destacar os valores da marca, produto ou serviço.

Já no estágio de consideração, quando o lead está pesquisando opções de compra, um bom storytelling destaca os diferenciais do produto ou serviço, demonstrando como ele pode resolver um problema específico. No estágio de decisão, quando o prospect está avaliando se deve ou não fazer a compra, as histórias podem ser usadas para criar uma sensação de urgência em adquirir o que está sendo ofertado.

Por isso, neste post, a Agência de Marketing de Conteúdo Tupiniquim vai te contar mais sobre os benefícios de contar histórias envolventes para impactar o seu público-alvo, além de te apresentar 5 exemplos de storytelling para te inspirar. Boa leitura!

O que você vai ler sobre storytelling:

O que é storytelling?

Storytelling é uma técnica de comunicação que consiste em contar uma história de maneira envolvente e persuasiva, com o objetivo de prender a atenção do público e transmitir uma mensagem importante. É uma habilidade que tem sido usada ao longo da história humana para transmitir conhecimento, valores, tradições e crenças.

No contexto do marketing digital e da publicidade, o storytelling é usado para criar conexões emocionais entre as marcas e os consumidores por meio, por exemplo, de anúncios no Google com narrativas que despertam sentimentos e emoções e que favorecem a venda de um produto ou serviço.

Para ser eficaz, o storytelling deve ser estruturado de maneira coerente e bem planejada, com um começo, meio e fim, personagens bem desenvolvidos e uma mensagem clara. É importante escolher palavras cuidadosamente, usar imagens evocativas e criar um clima emocional que prenda a atenção do público-alvo.

Qual a diferença entre storytelling e copywriting?

Storytelling e copywriting são técnicas de comunicação diferentes, embora ambas tenham o objetivo de persuadir o público em algum nível.

Como você viu, o storytelling é a arte de contar histórias de forma envolvente e emocionante para gerar conexões emocionais com o público. A ideia é que, por meio de uma narrativa, as pessoas se identifiquem com os personagens, se emocionem e, consequentemente, se sintam mais engajadas com a mensagem.

Já o copywriting é uma técnica de escrita persuasiva que tem como meta levar quem lê a realizar uma ação específica, como comprar um produto ou serviço, preencher um formulário, se inscrever em uma lista de e-mails, entre outros. Isso é feito por meio da aplicação de técnicas de persuasão baseadas em psicologia e neurociência (como os gatilhos mentais) para criar textos que estimulem o público a tomar uma determinada ação.

4 benefícios do uso do storytelling em uma estratégia de comunicação

Como você leu até aqui, o storytelling é uma ferramenta eficaz para as empresas que querem atrair e reter clientes. Com uma história bem contada, é possível despertar emoções em leads, diferenciar-se da concorrência, engajar o público e persuadir os clientes a agirem de acordo com a mensagem transmitida pela marca.

Conheça os 4 maiores benefícios de usar o storytelling em uma estratégia de comunicação:

1. Conexão emocional

O storytelling é uma técnica eficiente para criar uma relação profunda com os clientes, já que as histórias são capazes de despertar sentimentos e fazer com que as pessoas se identifiquem com os personagens e situações apresentadas.

2. Memorização

As histórias são mais fáceis de serem memorizadas do que informações isoladas. Quando uma história é contada de forma envolvente, os clientes tendem a se lembrar dela por mais tempo, o que pode ajudar a marca a se destacar na mente do público-alvo.

3. Engajamento

Uma boa narrativa é uma forma inteligente de manter o público engajado. Isso porque as histórias são naturalmente cativantes. Um storytelling envolvente faz com que as pessoas fiquem curiosas para saber como a história termina e prestem mais atenção às mensagens que ela transmite.

4. Diferenciação

O storytelling é uma excelente forma de se diferenciar da concorrência, porque as histórias são exclusivas e únicas. Uma marca que sabe contar histórias bem-sucedidas pode se destacar entre outras empresas do mesmo segmento.

5 tipos e exemplos de storytelling para serem colocados em prática

Agora que você já entendeu o que é e quais são os benefícios do storytelling na sua estratégia de comunicação e de vendas, vamos conhecer alguns exemplos de aplicação prática da escrita persuasiva?

Veja 5 exemplos de storytelling para gerar uma conexão profunda com os clientes em potencial do seu negócio:

1. Jornada de herói/heroína

O storytelling do tipo jornada de herói/heroína é uma técnica muito popular no marketing atualmente. As empresas usam essa estrutura narrativa para criar uma conexão emocional com os clientes, que são conduzidos por uma jornada de descoberta e transformação. Em geral, esse formato de storytelling utiliza a seguinte estrutura:

  • Introdução;
  • Conflito;
  • A recusa do chamado;
  • A ajuda necessária;
  • A superação;
  • A grande virada;
  • Conclusão da trama.

Um exemplo é a campanha “Just Do It” da Nike, que inspira os clientes da marca a se superarem e a alcançarem seus objetivos, seja no esporte ou na vida em geral. Os comerciais apresentam pessoas comuns que enfrentam desafios e obstáculos, e a Nike posiciona seus produtos como ferramentas que as ajudam em suas jornadas rumo à vitória.

Um outro exemplo da própria Nike é a campanha “Find Your Greatness”, que apresenta um jovem chamado Nathan em uma jornada pessoal para superar seus limites e encontrar sua grandeza. O anúncio mostra Nathan correndo sozinho em uma estrada vazia, enquanto um narrador encoraja-o a continuar sua jornada. A cena final mostra Nathan chegando ao topo de uma colina, claramente exausto, mas feliz por ter atingido seu objetivo.

Como exemplo final, a série de comerciais “Think Different” da Apple apresenta vários personagens icônicos, como Albert Einstein, Martin Luther King Jr., Mahatma Gandhi e John Lennon, mostrando como as pessoas podem se tornar heróis e heroínas em suas próprias vidas, seguindo seus sonhos e ideais.

2. Brand storytelling

Essa técnica ajuda as empresas a se conectarem emocionalmente com seus clientes, transmitirem valores e criarem uma personalidade para as marcas delas. As histórias contadas por meio do brand storytelling são projetadas para envolver o público-alvo e criar uma associação positiva com a marca.

Como exemplo de brand storytelling, temos a campanha “Real Beauty” da Dove, que apresenta mulheres diversas para promover uma imagem mais inclusiva da indústria da beleza. Assim, a Dove criou uma narrativa em torno de sua marca que se concentrou em valores como inclusão, autoaceitação e confiança.

3. Storytelling pessoal

Storytelling pessoal é uma técnica que usa narrativas para contar a história de vida de uma pessoa, geralmente o(a) fundador(a) ou CEO de uma empresa. O objetivo é estabelecer uma relação de confiança com os clientes, além de gerar uma identidade de marca única e autêntica.

Um exemplo é a história de como a marca de chocolates Lindt foi criada. O fundador, Rodolphe Lindt, descobriu acidentalmente uma técnica para fazer chocolate que tornava o produto mais suave e cremoso. Ele criou uma narrativa em torno da empresa com foco em valores como inovação e qualidade, o que ajudou a estabelecer a Lindt como uma marca de sucesso.

4. Storytelling visual

O storytelling visual usa imagens, gráficos e outros elementos visuais para contar uma história. Essa técnica é especialmente bem-sucedida no marketing porque as imagens podem transmitir emoções e mensagens complexas de maneira rápida e eficaz.

Como exemplo, podemos citar a campanha publicitária “Share a Coke” da Coca-Cola, que apresentava garrafas e latas personalizadas com nomes populares, o que incentivava as pessoas a compartilharem a bebida com amigos e familiares. A campanha também usou mídias sociais para ampliar seu alcance e permitir que as pessoas publicassem fotos das garrafas e latas contendo seus nomes.

5. Storytelling interativo

Storytelling interativo é uma forma de narrativa que permite ao público participar ativamente da história, em vez de ser apenas um espectador passivo. A interatividade pode ocorrer em diferentes plataformas, incluindo eventos, experiências de realidade virtual ou jogos.

Um exemplo de storytelling interativo é o aplicativo “The Lego Movie Experience” da empresa de brinquedos Lego, que apresenta mais conteúdo sobre o filme Uma Aventura LEGO e ainda conta com joguinhos temáticos com base no longa-metragem, permitindo a criação de miniaturas em LEGO e fotos em cenários do filme.

Use o storytelling a favor da sua marca

Neste artigo, você aprendeu que o storytelling é uma técnica cada vez mais popular e eficaz para se conectar com clientes potenciais. Isso porque somos seres emocionais e nos conectamos com histórias pessoais e relevantes.

Em geral, as marcas são vistas como impessoais e distantes, mas o storytelling pode mudar isso. Com boas histórias, as empresas tornam suas mensagens mais acessíveis e atraentes para o público. Isso pode ajudar a construir uma conexão mais pessoal com os clientes e aumentar a probabilidade de que eles consumam os produtos ou serviços da marca.

Ao contar uma história envolvente, as marcas podem humanizar sua mensagem, criar uma conexão mais profunda com seus leads e inspirar ações positivas. Além disso, em um mercado cada vez mais concorrido, é importante se destacar da concorrência. Com narrativas emocionais, uma marca pode destacar seus valores únicos e sua personalidade, atraindo consumidores que se identificam com a história da empresa.

Em resumo, a importância do storytelling para se conectar com clientes potenciais está no fato de que ele pode levar a um aumento da fidelidade à marca e das vendas. Ao criar uma conexão autêntica com seus clientes por meio de narrativas, as marcas aumentam a probabilidade de que esses consumidores sejam leais à marca e continuem comprando dela, garantindo faturamento recorrente e recomendações dos produtos e serviços a outros clientes em potencial.

Há mais de 10 anos, a Agência de Marketing Digital Tupiniquim cria conteúdo com foco na prospecção de clientes e conversão de vendas por meio de textos e imagens que geram conexão e identificação do público-alvo de diversas empresas. Faça parte desse grupo de clientes que expandiram o alcance de suas marcas e aumentaram seus faturamentos.

Fale com a Tupiniquim e conheça os serviços de marketing digital que prestamos!

Se você achou este post interessante, compartilhe o link com quem também quer aprofundar a relação com clientes potenciais e reais!

Dúvidas Frequentes

O que é storytelling?

No contexto do marketing digital e da publicidade, o storytelling consiste em contar histórias para criar conexões emocionais entre as marcas e os consumidores por meio, por exemplo, de anúncios no Google com narrativas que despertam sentimentos e emoções e que favorecem a venda de um produto ou serviço.

Quais são os 4 benefícios do uso do storytelling em uma estratégia de comunicação?

  1. Conexão emocional;
  2. Memorização;
  3. Engajamento;
  4. Diferenciação.

Quais são os 5 exemplos principais de storytelling?

  1. Jornada de herói/heroína;
  2. Brand storytelling;
  3. Storytelling pessoal;
  4. Storytelling visual;
  5. Storytelling interativo.

Web Stories:

Newsletter

Cadastre-se e receba novidades e conteúdos relevantes sobre marketing digital e vendas!
1 Step 1
reCaptcha v3
keyboard_arrow_leftPrevious
Nextkeyboard_arrow_right
FormCraft - WordPress form builder

Solicite seu diagnóstico gratuito com nossos especialistas!

1 Step 1
reCaptcha v3
keyboard_arrow_leftPrevious
Nextkeyboard_arrow_right
FormCraft - WordPress form builder

Solicite seu diagnóstico gratuito com nossos especialistas!

1 Step 1
reCaptcha v3
keyboard_arrow_leftPrevious
Nextkeyboard_arrow_right
FormCraft - WordPress form builder
4 cases de Branding criados pela Tupiniquim 4 benefícios do Google Ads para advogados 5 dicas de como usar o Google Ads para advogados 4 estratégias para aplicar os Gatilhos Mentais 4 benefícios das métricas de redes sociais 5 exemplos de métricas de redes sociais 5 curiosidades sobre Gatilhos Mentais 4 sites em WordPress criados pela Agência Tupiniquim 5 vantagens de um site em WordPress 5 exemplos de storytelling 5 tipos de storytelling 4 benefícios do storytelling 3 exemplos de Rebranding 5 fatores que justificam o Rebranding 5 benefícios do Rebranding Mídia Kit para as 3 principais redes sociais 6 passos para criar um Mídia Kit 5 motivos para criar um Mídia Kit 5 motivos para fazer um curso de vendas 3 Dicas para escolher o melhor curso de vendas