Skip to main content

Neste post, descubra como preparar um plano de marketing que faça sentido para o momento atual da sua empresa e que seja integrado ao seu planejamento financeiro.

Uma pergunta muito comum feita por gestores de marketing ou até mesmo CEOs de empresas que ainda estão em fase de crescimento é: Quais são os parâmetros que eu devo usar para definir um orçamento de marketing para minha empresa? Quanto eu devo investir em marketing para alcançar resultados?

O fato é de que não existe uma receita de bolo para essa resposta, pois o investimento em marketing irá depender de uma série de fatores particulares de cada empresa, como taxa de crescimento esperado, CAC, ROI, Faturamento e Margem de Lucro, entre outros. Mas existem algumas boas práticas que podem ser usadas como ponto de partida para que você defina o famoso Budget (Orçamento de Marketing) da sua empresa.

A partir da nossa experiência, a Agência de Marketing Digital Tupiniquim reuniu algumas informações importantes que podem ajudar a sua empresa no momento da definição desse orçamento. Continue lendo!

O que você vai ler sobre o quanto investir em marketing digital:

Como fazer um Orçamento de Marketing para a sua empresa

Como mencionamos anteriormente, não há como dar uma resposta exata para essa pergunta sem antes conhecer vários dados que dizem respeito a sua empresa, já que eles são determinantes para a definição do seu orçamento.

Mas isso não significa que você não possa receber algumas orientações iniciais para ajudar nessa tarefa. Confira abaixo 4 passos para definir o seu orçamento de marketing.

1. Defina a proporção saudável entre Investimento e Faturamento

O orçamento de marketing deve levar em consideração o cenário atual da sua empresa, as metas e objetivos futuros e claro, o faturamento atual, pois de nada adianta criar um plano fantástico ou metas audaciosas se não existe a capacidade financeira em torná-las realidade.

Segundo estudos do Sebrae, a proporção média de investimento em relação ao faturamento dependem da maturação do seu negócio.

Empresas Jovens – Até 5 anos de Mercado e Startups

Recomendação: de 20% a 25% do faturamento bruto anual

Organizações com pouco tempo de mercado precisam de uma injeção de capital focada no crescimento agressivo de sua base de clientes e no maior reconhecimento da sua marca.

Ao mesmo tempo, comparativamente, possuem um faturamento menor do que grandes empresas já consolidadas em seu segmento de mercado, isso faz com que o investimento proporcional ao orçamento seja mais agressivo.

Empresas que possuem uma base recorrente de clientes

Recomendação: de 5% a 20% do faturamento bruto anual

Empresas que possuem uma marca mais consolidada e que já possuem uma base fiel de clientes – e desta forma um faturamento mais robusto e previsível – podem ter um alcance maior na proporção de faturamento versus investimento.

Nesses casos a diferença entre investir mais ou menos dependerá muito do histórico, objetivos e metas traçadas para o período.

Marcas Consolidadas e Grandes Empresas

Recomendação: de 5% a 12% do faturamento bruto anual

As marcas e empresas que são mais lembradas pelo público podem investir proporcionalmente menos em marketing em comparação com o seu faturamento, mas isso não significa orçamentos pequenos, pois essas empresas possuem faturamentos expressivos e costumam dividir o budget por produto ou segmentos de atuação.

Proporção entre investimento e CAC

Outra forma muito comum para se definir um orçamento de marketing digital é quando já existe um histórico de métricas de campanhas anteriores. Um dos grandes benefícios do marketing digital é que todas as ações são 100% mensuráveis, o que proporciona aos gestores clareza do retorno sobre cada investimento feito.

Em negócios recorrentes, é comum que o CAC (Custo de Aquisição de um novo Cliente) de uma campanha seja igual ao valor da primeira mensalidade. Por Exemplo:

Vamos supor que você esteja fazendo campanhas de tráfego pago para uma startup Saas e o valor da mensalidade do seu software é de R$ 300,00 mensais e o LTV (Life Time Value) do seu cliente é de 12 meses. Nesse caso você deverá buscar um custo médio de aquisição de um novo cliente menor ou igual a R$ 300,00.

Esse benchmark da primeira parcela é muito comum com empresas de tecnologia, saúde e bem-estar e outras com ticket médio mensal baixo.

Nos casos de serviços com um único pagamento e ticket maior, o normal é considerarmos um CAC entre 8% até 20% sobre o faturamento de cada venda.

2. Tenha claro os Objetivos e Metas

Possuir objetivos e metas é fundamental para que as suas campanhas de marketing digital se tornem cada dia mais assertivas. Afinal, para quem não sabe para onde está indo, qualquer caminho serve.

E um framework para traçar o caminho do seu marketing é o SMART. Nele você deve responder essas perguntas de forma específica e mensurável:

  1. O que alcançar com essa meta? Exemplo: aumentar em 15% as vendas.
  2. Quais ações são responsáveis por essa meta? Exemplo: campanhas de Google Ads.
  3. Quando eu devo alcançar essa meta? Exemplo: nos próximos 6 meses.
  4. Por que alcançar essa meta é importante? Exemplo: ao aumentar em 15% as vendas a empresa irá conseguir realizar um novo investimento em equipamentos.
  5. Essa meta é plausível? Exemplo: considerando o nosso CAC atual e aumentando nosso investimento em marketing conseguiremos aumentar as vendas.

Ao traçar os objetivos e metas de forma clara, o gestor vai conseguir acompanhar o progresso da estratégia, refinar os pontos necessários ou até mesmo trocar a abordagem.

3. Gerencie e controle suas Métricas e KPIs

Ao tratarmos de métricas, muitas vezes os gestores com pouca experiência em marketing digital acabam seduzidos pelas chamadas “métricas de vaidade”, acompanhando e medindo dados que não impactam diretamente o negócio.

Por exemplo, acompanhar de forma isolada o número de curtidas em um post na rede social, quantidade de impressões de um anúncio ou o tráfego gerado por determinada ação, não fazem sentido, na medida em que na maior parte das vezes, a meta de uma campanha de marketing digital não está vinculada ao brand awareness (exposição e engajamento da marca), mas o que se busca na verdade são o aumento de vendas, conversões, contatos etc.

Outro ponto muito importante é entender a diferença entre uma métrica e um KPI. Para ilustrar, imagine o medidor de temperatura de um motor, nele temos a escala em graus celsius que vai de 0º até 180º, essa escala é a nossa métrica, pois sem um parâmetro ou uma meta, não importa para onde o ponteiro aponta.

Com o mesmo exemplo em mente e adicionando a informação de que o funcionamento perfeito do motor acontece em 90º e, caso ele funcione por muito tempo acima de 100º ou abaixo de 80º, seus componentes internos serão danificados. Com isso a temperatura será o nosso KPI. Dessa forma, vamos buscar fazer com que o motor sempre funcione em 90º e tomaremos atitudes para resfriá-lo caso seja necessário.

Resumindo, a métrica serve para medir algo e o KPI usa esse dado para identificar se está de acordo com a meta.

4. Controle os custos, margem e investimentos

Para que a sua empresa possua saúde financeira, é fundamental o controle de todos os custos de produção de um produto ou execução de um serviço, bem como o custo de venda.

É comum encontrarmos casos no mercado em que a empresa possui prejuízo ao realizar uma ação de marketing, mesmo vendendo muito com ela.

Imagine o seguinte exemplo: A empresa vende um produto que custa R$ 100,00. Para realizar essa venda, ela investiu R$ 30,00, logo, ela obteve R$ 70,00 reais de lucro, certo? A resposta é não! Pois é importante considerar outros custos como impostos, custo de produção, comissões, despesas financeiras etc.

Valor de Venda  R$    100,00
Marketing (CAC) -R$                 30,00
Impostos -R$                 10,00
Taxa de Cartão de Crédito -R$                   4,00
Custo do Produto -R$                 35,00
Frete -R$                 10,00
Comissão -R$                 10,00
CUSTO TOTAL -R$                99,00
LUCRO / PREJUIZO  R$                   1,00

 

Com esse exemplo, fica evidente que ao compor o preço de venda de um produto ou serviço, indicadores como CAC e LTV devem ser medidos e acompanhados na ponta do lápis.

Faça um investimento em marketing digital consciente

Em todos os casos vistos neste artigo, o importante é que o empresário ou gestor de marketing entenda que o marketing digital deve ser considerado um investimento que possui métricas e indicadores e, assim como um investimento financeiro, não existem retornos milagrosos ou promessas de resultados rápidos.

Também é essencial considerar que possuir um planejamento adequado, acompanhamento exato dos números alinhados ao controle financeiro podem elevar a sua marca e a sua empresa ao próximo nível!

Investir em marketing digital deve ser, antes de mais nada, uma ação bem planejada e consciente. Dessa forma sua empresa poderá garantir maiores chances de ser bem sucedida e gerar resultados reais.

Acredita que sua empresa já está pronta para dar esse passo? Fale com a Tupiniquim! Somos uma Agência de Marketing Digital especialista e experiente em trazer grandes resultados para nossos clientes. Podemos fazer o mesmo pela sua empresa, entre em contato conosco!

Gostou do artigo? Aproveite para compartilhá-lo com outras pessoas!

Dúvidas Frequentes

Como fazer um Orçamento de Marketing?

  1. Defina a proporção saudável entre Investimento e Faturamento
  2. Tenha claro os Objetivos e Metas
  3. Gerencie e controle suas Métricas e KPIs
  4. Controle os custos, margem e investimentos

Qual a diferença entre métrica e KPI?

A métrica serve para medir algo e o KPI usa esse dado para identificar se está de acordo com a meta.

Web Stories:

Newsletter

Cadastre-se e receba novidades e conteúdos relevantes sobre marketing digital e vendas!
1 Step 1
reCaptcha v3
keyboard_arrow_leftPrevious
Nextkeyboard_arrow_right
FormCraft - WordPress form builder

Solicite seu diagnóstico gratuito com nossos especialistas!

1 Step 1
reCaptcha v3
keyboard_arrow_leftPrevious
Nextkeyboard_arrow_right
FormCraft - WordPress form builder

Solicite seu diagnóstico gratuito com nossos especialistas!

1 Step 1
reCaptcha v3
keyboard_arrow_leftPrevious
Nextkeyboard_arrow_right
FormCraft - WordPress form builder
3 exemplos de Marketing emocional 4 Dicas para fazer Marketing emocional 4 Emoções poderosas no Marketing emocional 3 curiosidades sobre o omnichannel 4 dicas para aplicar o omnichannel 4 benefícios do omnichannel 4 benefícios de anunciar no Google Ads 4 dicas para criar conteúdo no Pinterest Pinterest: 4 formatos de Pins na Conta Business 3 exemplos de métricas de Google Ads 4 principais redes sociais para a sua indústria 4 benefícios do Google Ads para o Marketing Industrial 4 cursos de vendas para alavancar seus resultados 3 dicas sobre Marketing Digital 4 livros de Marketing Digital para te inspirar 4 dicas para melhorar o CTR dos seus anúncios 3 cases de Marketing Digital B2B da Tupiniquim 5 estratégias de Marketing Digital B2B 4 motivos para investir em Branding com a Tupiniquim 3 Exemplos de Marketing de Conteúdo