fbpx

Você pode melhorar o posicionamento do seu site nas buscas orgânicas do Google utilizando a nossa checklist de SEO!

Você já se perguntou o que os sites que estão entre os 10 primeiros lugares da primeira página do Google fazem para manter essa posição?

A reposta é simples: eles aplicam boas técnicas de SEO (Search Engine Optimization), a famosa otimização de sites para os mecanismos de busca.

Se você tem um site ou blog, é imprescindível que adote práticas saudáveis de SEO para oferecer qualidade de leitura, uma boa experiência para o usuário e ranqueie nas páginas de resultados do Google.

O Google funciona através de softwares que rastreiam milhares de conteúdos e informações na internet e leva em consideração alguns critérios para indexar as suas páginas, identificando se elas são relevantes para ter um bom posicionamento no buscador.

Sendo assim, se o seu objetivo é desenvolver um site que seja encontrado com facilidade na web, melhore o desempenho dele realizando melhorias que serão sentidas tanto pelos motores de buscas quanto pelos visitantes da sua página.

Neste artigo você encontrará as melhores dicas para otimizar o seu site e levá-lo para caminhos que promovem um aumento do tráfego, maior número de visitas e mais oportunidades de negócio.

Checklist das estratégias de otimização de sites para SEO:

1 – Construa o seu site no WordPress

O WordPress é um CMS (Content Management System ou Sistema de Gerenciamento de Conteúdo) e a melhor opção para sites que querem performar bem no mecanismo de busca utilizando técnicas de SEO.

Essa plataforma facilita a inserção de conteúdos em sites, blogs, portais, páginas institucionais e e-commerce. É possível gerenciar o seu site de forma muita prática com plugins de SEO, que podem ser instalados diretamente no WordPress, sem a necessidade de um programador.

Além de ser uma ferramenta super flexível, é um excelente instrumento para ajudar na otimização SEO do seu site, facilitando a correção de URL, títulos, imagens, velocidade de carregamento e muitos outros.

Alguns dos plugins que podem utilizados no WordPress são: Yoast, SEOPress, Imagify, Optimizer W3 Total Cache.

Construa o seu site nessa plataforma e escolha os plugins que melhor atendem às suas necessidades e objetivos.

2 – Envie o Sitemap XML

“Os sitemaps são arquivos usados para fornecer informações sobre páginas, vídeos e outros arquivos do site e indicar a relação entre eles. Os mecanismos de pesquisa, como o Google, leem esses arquivos para rastrear seu site de maneira mais inteligente” – Central da Pesquisa Google.

Em outras palavras, o mapa do site, ajuda o Google a descobrir mais páginas e arquivos que são consideradas  relevantes no site, além de fornecer informações como: quando foi a última a atualização das páginas ou com que frequência elas são atualizadas.

Dessa forma, o objetivo do mapa do site é trabalhar com melhorias que ajudarão o mecanismo de busca no rastreamento e indexação das páginas, identificando a sua versão canônica, que é o conteúdo principal/preferencial do seu site.

O mecanismo de busca disponibiliza diferentes formatos de sitemap. Entre eles, o mais usado é o XML. Caso você utilize o WordPress, verá que esse formato é o padrão para sites que estão desenvolvendo uma estratégia de SEO.

De acordo com o Google, o mapa do site pode ser incluído nos seguintes casos:

  • Site muito grande;
  • Site com grande arquivo de páginas de conteúdo isoladas ou com poucos links entre si;
  • Site novo e com poucos links externos;
  • Site que tem muito conteúdo audiovisual ou é exibido no Google Notícias.

Portanto, utilize esse recurso e ajude o robô de busca acessar as URLs com mais facilidade, descobrindo mais páginas e arquivos do seu site.

3 – Crie Arquivos Robots.txt

O arquivo robots.txt informa aos rastreadores do motor de busca quais páginas ou arquivos podem ser solicitados do site.

Isto é, ele impede o rastreamento de informações não importantes ou páginas semelhantes no site. No entanto, ele não desindexa páginas e nem deixa de as exibr nos resultados do Google.

Existem alguns plugins de SEO para WordPress que permitem criar e editar os arquivos robots.txt. Caso você utilize outro CMS (Sistema de Gerenciamento de Conteúdo), pode ser necessário criar o arquivo manualmente.

Antes de fazer a criação ou edição do robots.txt é preciso conhecer os métodos de bloqueio de URL. Veja:

  • Caso você não queira que os rastreadores da Web acessem as suas informações, utilize outros recursos de bloqueio, como a proteção por senha para arquivos particulares no seu servidor;
  • Cada rastreador pode interpretar as instruções de formas diferentes. Por isso, é importante entender a sintaxe, ou seja, a construção de palavras, frases, suas relações lógicas e de concordância apropriadas para atender diferentes rastreadores;
  • Uma página protegida por robots.txt ainda pode ser indexada se estiver vinculada a outros sites, mesmo que a URL esteja desabilitada. Existem três formas para impedir que que a sua URL apareça nos resultados da Pesquisa do Google: proteger os arquivos no servidor com senha, usar uma tag “noindex” ou remover toda a página.

Utilize os recursos do Google e teste se a sua página está bloqueada por uma regra do robots.txt.

4 – Insira a Canonical Tag

A canonical tag é uma marcação inserida no código HTML para evitar problemas com conteúdos duplicados no seu site.

Essa tag vai informar para o buscador qual é a versão preferencial do conteúdo que você deseja que apareça nos resultados de pesquisa.

Quando a tag canônica não é inserida em páginas com conteúdos muito semelhantes ou idênticos, os rastreadores podem acabar tendo dificuldade na hora de indexar e apresentar o melhor resultado para o usuário.

Portanto, insira a tag rel=”canonical” no HTML da página e indique para o buscador qual é a versão da URL canônica.

Se você que saber mais sobre essa tag e como ela funciona, acesse o nosso artigo sobre o que é canonical tag e como usá-la a favor do seu site.

Faça Redirecionamentos 301

Esse também é um método para evitar conteúdos duplicados, mas diferentemente da canonical tag, o redirecionamento 301 leva os links de conteúdos similares para um único texto.

Assim, o mecanismo de busca entende que não se trata de uma página duplicada e sim de um conteúdo que foi movido para outro local.

Sendo assim, para mudar de domínio sem perder nenhum link, visitante do site antigo ou o PageRank, é necessário redirecionar todos os cliques do domínio antigo para o novo.

5 – Fortaleça a URL do seu Site

A URL é o endereço da página e por esse motivo ela deve ser otimizada para SEO, facilitando para o mecanismo de busca e para os usuários a compreensão do conteúdo disposto na página.

Dessa forma, para que as suas URLs sejam amigáveis, elas devem ser simples, objetivas e curtas. Utilize palavras-chave e separe-as por hífens (-).

Exemplo de URL não recomendado:

  • seudominio.com.br/5544?hfd.03

Exemplo de URL otimizada:

  • seudominio.com.br/blog/como-otimizar-o-meu-site/

Perceba como uma URL amigável é descritiva e deixa claro para o usuário qual é o assunto da página. Os robôs dos motores de busca irão ler essa URL e irão considerar esse fator na hora de dar a nota para o seu site.

6 – Otimize as suas Title Tags

As title tags são os títulos das páginas que aparecem no resultado de busca quando alguém faz uma pesquisa. Esse é um elemento muito importante para as otimizações de site. Afinal, o título é a primeira coisa que o usuário olha antes de entrar na página.

Para que o seu site figure entre os primeiros resultados do Google, é necessário otimizar muito bem as suas title tags.

O ideal é que ela não ultrapasse 60 caracteres para que não ocorra uma “quebra” do título, fazendo com que ele não seja exibido por completo. Veja o exemplo a seguir:

Observe que pelo fato do título ser muito extenso, reticências são inseridas. Essa não é uma boa prática para otimização SEO.

Atenção também para as title tags duplicadas. Identifique se não há a necessidade de fazer um redirecionamento 301 da página, visando um melhor desempenho do seu site.

7 – Otimize a sua Meta Description

A meta descrição é aquele pequeno texto que aparece abaixo da title tag. É ela que impulsiona o usuário a clicar na sua página.

Apesar desse texto não influenciar no posicionamento do site, é importante possuir meta descrições atrativas, claras e objetivas, que expressem em poucas palavras o que o usuário encontrará no conteúdo da página.

Vale a pena inserir a sua palavra-chave para enfatizar ainda mais o assunto e incentivar o leitor a entrar no seu site. Assim como nas title tags, é importante se atentar ao limite de caracteres da meta description, que é de aproximadamente 160.

Dessa forma, o seu site terá mais tráfego e aumentará a taxa de CTR (taxa de cliques).

8 – Otimize as Heading Tags

O conteúdo da sua página deve manter uma estrutura hierárquica entre o título e subtítulos. As heading tags são as responsáveis por manter a organização da página tanto para a experiência do usuário, quanto para os mecanismos de busca, garantindo uma boa escaneabilidade do texto.

Esse recurso é representado por tags H1, H2, H3 e assim por diante, que destacam os títulos, variando o peso das fontes. O H1 é o título principal da página e deve resumir a ideal central do conteúdo, contendo a palavra-chave.

As outras tags representam os tópicos ou subtítulos da página e também devem chamar a atenção do leitor. Vale lembrar que a H1 precisa ser única. Caso contrário, o ranqueamento do seu site pode ser impactado negativamente.

9 – Melhore os conteúdos do seu site

No marketing digital se ouve bastante sobre a importância de produzir conteúdo de qualidade. O que pode classificar um conteúdo de qualidade é se ele é relevante para o usuário ou não. No entanto, os assuntos relacionados à área são atualizados constantemente.

Dessa forma, é natural que muitos artigos de blog envelheçam e fiquem desatualizados. Diante disso, torna-se necessário complementar com novas informações para deixar os posts do seu site sempre atualizados.

“Atualizar conteúdo pode levar a melhores classificações de pesquisa, mais links, mais tráfego, compartilhamento nas redes sociais e novos clientes descobrindo você” – Danny Goodwin, editor executivo do Search Engine Journal.

Os usuários buscam constantemente por respostas no Google que possam resolver o problema deles. Você já parou para pensar se os seus conteúdos atendem às necessidades do seu público?

O CEO e fundador da Deep Focus, Ian Schafer, diz que a inovação precisa ser parte de sua cultura. Os consumidores estão se transformando mais rápido do que nós e, se não os alcançarmos, estaremos com problemas.

Tenha um blog no seu site

Uma ótima saída começar a produzir conteúdo é a construção de um blog para o seu site. Através dele, é possível expor a sua marca e fortalecer as estratégias com técnicas de SEO, Inbound Marketing e Marketing de Conteúdo.

Antes de criar qualquer conteúdo, entenda o seu mercado, estude o seu público-alvo e analise a sua concorrência. Dessa forma, você saberá como elaborar da melhor forma o objetivo dos seus textos, o tema, o assunto, os tópicos que irá utilizar e o que vai ser abordado em cada tópico.

As maiores vantagens de se ter um blog são: firmar um relacionamento próximo com o seu público-alvo, conquistar mais clientes, garantir visibilidade, construir autoridade e passar mais credibilidade.

Leia também: Como é uma boa estratégia de inbound marketing

10 – Utilize Alt Text nas Imagens

As imagens muitas vezes são negligenciadas e não recebem a atenção que deveriam. Assim como os textos, elas devem ser otimizadas para se obter um bom posicionamento na SERP (página de resultados do mecanismo de busca).

Escolha imagens com boa qualidade e faça compactação antes de usá-las. Insira também o alt text (texto alternativo) e nomeie os arquivos de forma descritiva, utilizando sua palavra-chave.

Saber como fazer a otimização de imagens para o seu site é tão importante quanto os outros elementos que já foram apresentados aqui. Para te ajudar ainda mais, que tal dar uma olhada em nosso post sobre como otimizar imagens para o WordPress?

11 – Inclua links internos nos seus conteúdos

Os links internos são aqueles posicionados dentro dos textos ou das páginas e direcionam o leitor para outras páginas do próprio site ou blog.

Os links internos de artigos, por exemplo, servem para levar o usuário para um outro artigo que seja relevante ou complementar ao assunto. Esse recurso é muito útil para fazer o usuário navegar pelos posts que possuem mais autoridade e ainda aumentar o tempo de permanência dele no site.

No entanto, esses links precisam ser inseridos de forma natural nos seus conteúdos. Você não deve simplesmente sair espalhando links por toda parte do texto, pois isso confundirá a navegação do usuário e deixará a experiência poluída.

“O objetivo não é fazer seus links apenas parecerem naturais; o objetivo é que seus links sejam naturais.” – Matt Cutts, ex-engenheiro e líder do time de webspam do Google.

Lembre-se que os links internos são importantes para a sua classificação no mecanismo de busca. Afinal, são os algoritmos do Google que analisam o seu conteúdo e determinam a nota.

12 – Faça Link Building

Assim como os links internos, o link building é uma estratégia que traz ótimos resultados, pois a construção de links externos aumenta a autoridade do domínio e traz tráfego ao site.

O link building é um dos pilares das estratégias de SEO Off Page e consiste em gerar backlinks qualificados vindos de outros sites.

Faça uma análise de outros blogs, identifique oportunidades e entre em contato para fazer troca de backlinks de qualidade e consequentemente beneficiar ambas as partes.

Esse método é muito eficaz para que outras pessoas cheguem até o seu site e conheçam a sua marca. Ter menções em outros sites também é uma forma de aumentar a credibilidade do seu site.

13 – Pesquise Palavras-chave

A escolha da palavra-chave é um dos momentos cruciais para otimizar sites, conteúdos e imagens. Por isso, a pesquisa de palavra-chave deve ser feita com atenção. Através dessas palavras, os usuários encontrarão o seu site e o seu conteúdo.

Verifique a popularidade das suas palavras-chave e encontre termos que o seu público-alvo também pesquisaria. Identifique também sinônimos, variações e palavras complementares para evitar as repetições.

Use ferramentas como:

Essas ferramentas te ajudarão a encontrar as palavras-chave certas para que você seja capaz de produzir conteúdos direcionados para intenção de busca do seu público.

14 – Tenha um site responsivo

Por fim, tenha um site compatível para todos os dispositivos móveis. Esse é um fator que vem dominando cada vez mais o ranqueamento de sites, devido ao aumento de acessos em páginas da internet através de celulares e tablets.

Então, se você quer otimizar a sua página para os mecanismos de busca, programe o seu site de maneira que a experiência do mobile seja equivalente à experiência do desktop.

Comece hoje mesmo a otimização do seu site e se posicione melhor no Google!

Existem diversas técnicas de SEO para otimização de site, das mais básicas até as avançadas, passando por off page e on page. O fato é que o Marketing Digital evolui constantemente e seu site precisa acompanhar.

Os métodos de otimização de site que foram apresentados hoje são extremamente eficazes para garantir um bom posicionamento nos resultados de busca do Google.

No entanto, mais do que se preocupar com o mecanismo de busca, é preciso focar em conquistar o leitor.

Se precisar da ajuda de profissionais para colocar o SEO do seu site em dia, entre em contato conosco! A Tupiniquim é uma agência especialista em criação de site Worpress e em consultoria de SEO. Juntos, podemos desenvolver um projeto para alavancar o posicionamento do seu site no Google.

Gostou desse post? Compartilhe com os seus amigos!

Dúvidas Frequentes

O que é otimização de site?

A otimização de sites consiste em estratégias de SEO que ajudam no ranqueamento de páginas e promovem uma boa experiência para o usuário.

Por que devo otimizar o meu site?

Otimizar sites facilita a indexação de páginas, garantindo um bom posicionamento nos mecanismos de busca e contribuindo para que os usuários encontrem o seu site com mais facilidade. Sites que figuram na primeira página contam com maior visibilidade.

Como saber se o meu site está bem otimizado?

Para saber se o site está bem otimizado, você pode utilizar ferramentas de auditoria, como o Ubersuggest, ou entrar em contato com uma agência especialista em SEO.

Newsletter

Cadastre-se e receba novidades e conteúdos relevantes sobre marketing digital e vendas!
1 Step 1
keyboard_arrow_leftPrevious
Nextkeyboard_arrow_right
FormCraft - WordPress form builder

Solicite seu diagnóstico gratuito com nossos especialistas!

1 Step 1
keyboard_arrow_leftPrevious
Nextkeyboard_arrow_right
FormCraft - WordPress form builder

Solicite seu diagnóstico gratuito com nossos especialistas!

1 Step 1
keyboard_arrow_leftPrevious
Nextkeyboard_arrow_right
FormCraft - WordPress form builder