fbpx

O Google Ads é a plataforma de anúncios do Google, que permite que negócios de todos os portes possam divulgar seus produtos ou serviços no maior buscador do mundo.

Você já deve ter ouvido algumas vezes que o Google é o maior buscador do mundo, não é mesmo? Apesar de existirem outros no mercado, como o Bing e o Yahoo!, é inegável o domínio do Google ao redor do planeta.

Abrir a página de pesquisas do Google já faz parte do nosso dia a dia. Dados recentes do Statista, baseados em market share, mostram que mais de 87% das pesquisas mundiais realizadas em motores de busca acontecem no Google. No Brasil, esse número sobe para 97%.

Com uma participação de mercado tão expressiva como essa, o Google também acaba sendo um ambiente digital perfeito para ter links patrocinados.

Por meio de sua plataforma de anúncios, o Google Ads (também conhecido por seu antigo nome, Google Adwords) expande os horizontes de pequenos, médios e grandes negócios.

Mas como funciona o Google Ads? E como você também pode começar a utilizar o serviço de links patrocinados do Google e conquistar grandes oportunidades de negócios para a sua empresa? Vamos dar a resposta para essas e outras perguntas neste artigo!

Confira tudo o que vai ler sobre Google Ads:

O que é Google Ads?

A primeira versão do Google Ads foi lançada em outubro de 2000. De lá pra cá, o serviço evoluiu, assim como o próprio Google, que é o líder absoluto entre os motores de busca.

O Google Ads, também ainda muito conhecido por seu antigo nome, Google AdWords, é uma plataforma de publicidade que possibilita que empresas de qualquer porte façam anúncios de seus produtos ou serviços por meio de links patrocinados.

O que diferencia esse serviço de outras mídias tradicionais de veiculação de anúncios, é a eficácia do alcance desses anúncios. E quando falamos em alcance, não se trata somente do número de pessoas impactadas, mas da alta qualificação desse público.

Isso quer dizer que o Google Ads permite segmentar o público-alvo que sua campanha de anúncios deseja atingir, o que acaba trazendo mais chances de negócios do que anúncios que alcançam todos os públicos.

Por exemplo, uma campanha de chuteiras tem maiores possibilidades de sucesso quando alcança o público-alvo que busca essa palavra-chave do que aquele que procura por chinelos ou sandálias.

Obviamente, anúncios em mídias tradicionais e que não possuam uma segmentação de público-alvo tão específica como ocorre no Google Ads, também trazem grandes resultados.

Mas considerando a relevância cada vez maior do meio digital e a presença massiva de todos os tipos de públicos na internet, ignorar uma ferramenta como o Google Ads pode ser um tiro no pé.

Mas como funciona o Google Ads?

Se você abrir o Google agora, seja por celular ou desktop, e digitar qualquer coisa, o Google vai te oferecer milhares de resultados. Mas pensando na sua própria experiência, quais links teriam mais chances de ganhar o seu clique?

Provavelmente os primeiros links da primeira página de busca, não é mesmo? O Google sabe que esse é o comportamento da grande maioria dos usuários, e por isso desenvolveu um posicionamento estratégico para os anúncios em suas SERPs, ou páginas de resultados de busca.

Em muitos casos, os links patrocinados aparecem logo no topo da página, em um espaço específico. Mas nem todos os sites que aparecem na primeira página são de anúncios, o que significa que as SERPs podem mostrar tanto resultados via tráfego pago, tanto via tráfego orgânico.

Tráfego Orgânico x Tráfego Pago

É bem verdade que investir em tráfego orgânico traz excelentes resultados. Nós da Tupiniquim, uma agência de marketing digital especialista em Inbound Marketing e SEO, sabemos muito bem, até por conta de ações bem sucedidas com nossos clientes, que sites otimizados e conteúdo de qualidade abrem as portas para muitas oportunidades de negócio.

Se existir uma limitação em se trabalhar com o tráfego orgânico, porém, está na velocidade da obtenção dos resultados esperados. O Inbound Marketing atrai o público-alvo de forma gradual, focando em resultados a longo prazo.

Já o tráfego pago, que utiliza plataformas como o Google Ads, agiliza o processo, trazendo resultados a curto prazo.

De modo geral, para qualquer tipo de negócio, “resultados imediatos” (que é o que o Google Ads oferece) soa extremamente tentador. Mas é importante que se analise as estratégias e os objetivos da empresa antes de optar pelo tráfego pago.

Para algumas campanhas de marketing digital, utilizar o Google Ads pode trazer inúmeras vantagens. Principalmente levando em conta os vários formatos que esse tipo de anúncio oferece.

Tipos de anúncios do Google Ads

Ao fazer o plano de mídia da sua empresa, você estabelece, entre outras informações, quais os objetivos, público-alvo e suas estratégias de marketing. Todos esses dados são essenciais na hora de definir que tipos de anúncios são os mais apropriados para a sua campanha.

Dito isso, o próximo passo então é entender quais são os tipos de anúncios que o Google Ads oferece. São eles:

1. Rede de Pesquisa

Esse tipo de anúncio, que é focado em texto, é aquele que aparece logo que o usuário faz uma pesquisa dentro do Google.

Os links que o Google destaca em suas páginas de resultados são os links patrocinados e acompanham a indicação “Anúncio” logo no início. Esses anúncios podem estar no canto superior da página e/ou no canto inferior.

O objetivo desse tipo de anúncio é permitir que os usuários possam encontrar exatamente o que estão buscando por meio de pesquisa de palavras-chave. Se o seu anúncio utilizar as palavras-chaves pesquisadas, ele aparecerá para esses usuários.

Anúncios em rede de pesquisa podem ser facilmente configurados, permitindo segmentação bastante específica de público-alvo. Por conta disso, são muito utilizados para campanhas que desejam impulsionar as vendas online, e também para aquelas que estão procurando gerar leads.

2. Rede de Display

O Google possui milhares de sites associados e que aceitam ceder seu espaço para publicidade e links patrocinados. Com certeza, ao navegar por alguns sites ou aplicativos, você já deve ter notado alguns banners de anúncios. Isso acontece porque esses sites e aplicativos fazem parte da rede de display do Google.

Apesar do que muitos imaginam, assim como os anúncios feitos para a rede de pesquisa, os configurados para a rede de display também podem ser em formato de texto, e são geralmente posicionados no canto direito da tela, oferecendo boa visibilidade.

No entanto, o formato mais comumente usado para a rede de display é o de banner. Por meio de muitos elementos visuais, utilizando imagens e animações, a ideia é atrair ainda mais a atenção dos usuários e encorajar a interação e a aproximação visual com a marca.

Anúncios em rede de display também possibilitam a realização do remarketing. Sabe quando você visita um produto em um site, não faz a compra, e ao visitar outro site, o produto recém visualizado aparece nos banners de anúncios? Isso é o que chamamos de remarketing.

Ao visitar um determinado produto, o Google entende que o usuário é um potencial cliente. E por meio do remarketing, tenta converter aquela possível compra, exibindo aquele anúncio mais algumas vezes.

Além do remarketing, anúncios em rede de display, ajudam a aumentar o reconhecimento e o alcance da sua marca. Por isso, a dica de ouro é investir em banners de qualidade, com elementos atrativos e excelentes Calls to Action (CTA).

Ao optar por esse tipo de anúncio, lembre-se de se atentar para os formatos e tamanhos dos seus banners.

3. Anúncios em Vídeos

Com o consumo cada vez maior de vídeos, principalmente na América Latina, onde a demanda por esse tipo de conteúdo já é a maior do mundo, anúncios em vídeo não devem ser deixados de lado tão facilmente.

Considerando que o YouTube é o segundo buscador mais utilizado, ficando atrás somente do próprio Google, e que os anúncios por lá também podem ser feitos através do Google Ads, utilize esse meio para gerar mais tráfego para o seu site, converter mais vendas e conquistar mais autoridade para a sua marca.

Esse tipo de anúncio, assim como os demais, permite uma alta segmentação de público-alvo.

Se você já assistiu vídeos no YouTube, deve ter percebido que os anúncios que aparecem para você normalmente fazem sentido, ou seja, estão relacionados com o tipo de conteúdo que você consome por lá.

Da mesma forma, ao criar sua campanha em vídeo, você a direciona somente para o público-alvo que tem maiores chances de se interessar pelo seu vídeo.

O YouTube também oferece alguns formatos próprios da plataforma para disposição dos anúncios. Confira quais são:

  • In-stream puláveis: esses anúncios podem ser exibidos no início, no meio ou logo depois de outros vídeos. Após 5 segundos de reprodução, um botão aparece na tela, permitindo que o usuário pule o anúncio se assim desejar.
  • In-stream não-puláveis: como o nome já indica, esse tipo de anúncio não pode ser pulado pelo usuário, o que permite que a mensagem que sua campanha deseja transmitir seja recebida por completo pelo seu público-alvo. Mas anúncios assim estão limitados ao tempo de 15 segundos.
  • Bumper: assim como os in-stream não-puláveis, os anúncios do tipo Bumper também não podem ser pulados. Porém, o limite de tempo é ainda menor, não podendo ultrapassar 6 segundos. Esse formato é indicado para campanhas que tenham uma mensagem clara, extremamente concisa e atrativa.
  • Vídeo Discovery: vídeos nesse formato são exibidos quando o usuário faz pesquisas dentro do YouTube, na aba lateral de vídeos relacionados ou na primeira página da plataforma. Através da imagem em miniatura (também chamada de thumbnail), acompanhada de um pequeno texto descritivo, o usuário pode ou não clicar para assistir o vídeo.
  • Out-stream: esse formato de anúncio é exibido somente em dispositivos móveis, e é reproduzido automaticamente, com o áudio desativado, em sites ou aplicativos em que o usuário esteja navegando. Para ouvir o anúncio, a pessoa deve clicar no anúncio.
  • Masthead: esse é o único tipo de anúncio para YouTube que deve ser feito por meio de reserva com representantes de vendas do Google. É exibido em formatos diferentes dependendo do dispositivo. O vídeo fica na posição de maior destaque da página inicial da plataforma, o que torna esse anúncio mais disputado e, claro, mais custoso para as empresas.

Ao optar por qualquer uma desses tipos de anúncios em vídeo, tenha certeza de verificar não somente se o formato escolhido atende às expectativas da sua campanha de marketing, mas também se a forma de cobrança delas estão de acordo com o seu orçamento.

4. Google Shopping

Anúncios no Google Shopping são mais indicados para varejistas que desejam promover seu catálogo de produtos, gerar leads qualificados e aumentar as vendas tanto em suas lojas online quanto nas lojas físicas.

Ao digitar uma palavra-chave no Google, os usuários encontram uma lista do produto procurado logo no topo da página, com imagem, pequena descrição do produto, valor e o nome da loja.

Além disso, através da aba “Shopping” da página de pesquisa, é possível visualizar um catálogo ainda maior do produto que está sendo pesquisado. Os anúncios também podem aparecer no Google Imagens e em outros sites, por meio da rede de display.

Para criar campanhas no Google Shopping, além da conta no Google Ads, o(a) anunciante terá que se inscrever no Merchant Center. Esse serviço possui ferramentas e recursos próprios para ajudar anunciantes que desejam utilizar o Shopping.

5. Anúncios para Aplicativos

Se a sua empresa possui um aplicativo, o Google Ads oferece formatos de anúncios para atender às suas necessidades, que podem ser: gerar downloads do app, fomentar interações e engajamentos, e também aumentar as vendas pelo seu aplicativo.

Com esse formato de campanha, é possível exibir seus anúncios na rede de pesquisa, na rede display, no Google Play, YouTube e em sites e outros aplicativos de terceiros que estejam cadastrados no Google.

6. Anúncios para Lojas Físicas

Além de oferecer diversos formatos de anúncios para o meio online, o Google Ads também possibilita que empresas com lojas físicas façam uso dessa plataforma de anúncios para atrair mais negócios locais.

Além de serem otimizados para as redes de display e de pesquisa, seus anúncios também poderão ser exibidos no YouTube e no Google Maps, que mostrará a localização exata da sua loja e a distância que a pessoa está dela.

Se você possui uma loja física, pode fazer campanhas de anúncios pelo Google Ads para divulgar seu catálogo de produtos ou serviços, promoções e outros eventos.

7. Campanhas Inteligentes

De todos os tipos de anúncios que você viu até aqui, as campanhas inteligentes são as que mais se adequam aos pequenos negócios.

De forma geral, o Google Ads é bastante acessível em termos de valores (vamos falar mais sobre isso daqui a pouco). Mas por meio das campanhas inteligentes, seus anúncios serão cobrados somente quando as pessoas clicarem no seu anúncio.

Os resultados obtidos vão estar de acordo com as metas que cada anunciante definir, como atrair mais visitas à loja física, recebimento de chamadas telefônicas de possíveis clientes ou visitas no site da empresa.

Esse tipo de campanha também demanda pouco tempo para a sua configuração e não exige um monitoramento muito intenso.

Agora que já passamos por todas as campanhas de anúncios que o Google Ads oferece, chegou o momento de falar de preços.

Afinal, quanto custa anunciar no Google Ads?

Você pode procurar por essa informação pela internet, mas dificilmente encontrará um valor específico.

Isso porque, quem define o quanto quer e pode gastar com as campanhas de anúncios no Google Ads é você. E esse é um dos maiores benefícios do Google Ads, já que acaba sendo mais acessível para empresas com orçamentos menores.

Para começar a investir no Google Ads, defina o orçamento que você tem disponível para um determinado período de tempo. A plataforma do Ads permite que você ajuste o custo diário e o limite do total da campanha.

Apesar de funcionar de forma pré-paga, podendo pagar por boleto ou por cartão de crédito, você poderá reajustar e até mesmo interromper uma campanha durante a sua realização. O que evita que os gastos saiam do controle.

O valor pago entra como crédito em sua carteira no Google Ads. Cada vez que seu anúncio receber cliques, uma determinada quantia será retirada do valor que você tem disponível. Isso significa que você só paga pelo anúncio quando ele receber cliques.

O que define o valor desses cliques, porém, é o custo da palavra-chave. Quanto maior a concorrência para a palavra-chave que você precisa, maior é o custo dela.

Supondo que você possua um produto ou serviço com baixa concorrência, sua palavra-chave vai ser mais barata, e portanto poderá conseguir muito mais cliques antes que o valor atinja o seu orçamento diário.

Caso a palavra-chave que você precisa tenha um alto custo, é possível também utilizar palavras-chaves relacionadas que tenham menos concorrência.

Se quiser ter uma noção dos valores das palavras-chaves que deseja utilizar para a sua campanha, entre em seu Google Ads e acesse o Planejador de Palavras-Chave da plataforma. Digite a palavra-chave desejada e a plataforma exibirá o valor e o nível de concorrência dela.

Leia também: Vale a Pena Anunciar no Google Ads? Entenda quais são os benefícios!

Retorno sobre investimento (ROI) e o Google Ads

O retorno sobre investimento, ou simplesmente ROI, é um elemento essencial para qualquer negócio. É por meio dessa métrica que é possível identificar os resultados financeiros obtidos em relação ao quanto foi investido e o quanto foi lucrado.

Ao utilizar o Google Ads em suas campanhas de anúncio, você está fazendo um investimento. Então também é importante calcular o ROI obtido nessas ações.

Lembrando que o valor investido varia de acordo com suas metas e orçamentos disponíveis para investir em anúncios pagos.

Para calcular o ROI do Google Ads, acompanhe as conversões obtidas com a campanha através da própria plataforma do Google Ads (em “acompanhamento de conversões”) ou pelo Google Analytics, que é outra ferramenta gratuita do Google e que pode ser vinculada à sua conta do Ads.

Aqui na Tupiniquim, temos uma fórmula para calcular o ROI que facilita o entendimento desse cálculo. Então, considerando o que foi gasto com marketing e o valor dos resultados obtidos, podemos fazer a seguinte conta:

Faturamento Total / Soma de Todos os Custos de Marketing = ROI

Para entender melhor como funciona essa conta, vamos ver um exemplo prático:

Imagine que você tem um produto vendido ao valor de R$100,00, e decide investir R$500,00 em créditos no Google Ads + custos com agência de marketing digital. Ao final da campanha, 10 unidades foram vendidas, o que resultou em um faturamento de R$1.000,00. Seguindo a fórmula que sugerimos, temos:

R$1.000,00 / R$500,00 = 2 ou ROI de 2x o valor investido.

Calcular o ROI baseado nas vendas é um jeito, mas dependendo da estratégia da sua empresas e dos objetivos que ela deseja atingir com a campanha, também é importante avaliar as outras conversões que o Google Ads ou o Google Analytics disponibiliza, como número de cliques e interações e palavras-chaves mais eficientes.

Como anunciar no Google Ads em 13 passos

Depois de compreender todos os pontos mais relevantes sobre o Google Ads, chegou a hora de arregaçar as mangas e fazer o seu primeiro anúncio!

Siga a nosso passo a passo:

1. Crie a conta no Google

Para começar a utilizar o Google Ads, é necessário ter uma conta ativa no Google, que você acessa com a sua conta Gmail.

Caso você não tenha ainda, comece por esse passo.

2. Acesse o Google Ads e faça o login

Acessando a página do Google Ads, clique em “Começar agora”. Depois, faça o login utilizando sua conta do gmail para acessar a plataforma do Ads.

3. Coloque as informações da campanha

Siga as orientações na tela, clique ou preencha os campos com as informações sobre a campanha que deseja criar e as suas metas, conforme elas forem aparecendo na tela.

A partir desse passo, você poderá segmentar o público-alvo, idade, idioma, local, entre outras informações.

4. Defina o orçamento

Ainda na etapa de configuração da campanha, você deverá estabelecer um orçamento diário que deseja investir.

Na imagem abaixo, vemos um exemplo de uma campanha de vídeo que está sendo configurada para rodar no YouTube.

Note que, nesse exemplo, o valor diário mínimo estipulado pelo Google é R$40,00. Altere o valor mínimo se necessário e siga para o próximo passo.

5. Confirmação das informações de pagamento

Após revisar meticulosamente todos os dados da sua campanha, chegou o momento de passar as informações de pagamento.

6. Crie uma nova campanha

Caso você já tenha uma conta no Google Ads, para criar uma nova campanha, clique no botão “Nova Campanha” na página de “Visão Geral”.

7. Selecione a meta da sua campanha

Você deseja gerar mais vendas? Mais tráfego no site? Aqui é o momento de decidir a meta que gostaria de focar em sua campanha de anúncio no Google Ads.

Note que ao passar o mouse sobre os cards, o Google Ads oferece uma pequena descrição de cada meta, dando sugestões de tipos de campanha para cada uma delas.

8. Selecione o tipo de campanha

Como já mencionamos neste artigo, existem vários tipos de campanhas que o Google Ads disponibiliza.

Passando o mouse pelos cards, novamente você encontrará uma breve descrição das campanhas. Mas caso queira relembrar um pouco mais sobre cada uma delas, role um pouco para cima nesta página e releia o tópico sobre os “Tipos de Anúncios do Google Ads”.

9. Dê um nome para sua campanha

Siga preenchendo o restante das informações solicitadas e termine esse passo definindo o nome da sua campanha.

Vale lembrar que o nome da campanha não é público, valendo apenas para facilitar e organizar as informações da sua campanha na plataforma.

10. Configure a campanha

Agora é o momento de definir locais, idiomas e demais configurações que desejar definir para a sua campanha.

Clique em “Opções de local” caso queira especificar um pouco mais a localidade, levando em conta a sua meta.

Logo abaixo, em “Mais configurações”, você poderá definir, entre outras coisas, a programação dos seus anúncios, os dispositivos e as datas de início e término da campanha.

11. Defina orçamento e lances

Aqui é o momento de estabelecer o quanto você deseja investir diariamente com os anúncios.

Independentemente do valor escolhido, é importante mencionar que o valor que o Google Ads utilizará efetivamente por dia pode variar para mais ou para menos do montante pré-estabelecido. Mas a plataforma nunca ultrapassará o total mensal determinado.

Os lances também são definidos nesta etapa, e estão relacionados com as métricas que sua campanha deseja priorizar, como taxa de clique e impressões, por exemplo.

12. Segmente o público-alvo

Como mencionamos algumas vezes, uma das grandes vantagens do Google Ads é poder segmentar o público-alvo que uma campanha de anúncios pagos deseja atingir.

Nesse passo, você poderá definir seu público-alvo e também informações demográficas, como: gênero, idade, status parental e renda familiar.

13. Preencha as informações finais e crie seu anúncio

Neste passo você poderá adicionar imagens, vídeos e logotipos. Caso você tenha esse tipo de material previsto para a sua campanha, procure verificar se os formatos estão de acordo com as diretrizes do Google Ads.

Após adicionar, você poderá ver uma prévia de como seus anúncios ficarão.

Depois, basta clicar em “Criar Campanha”. Revise as configurações e corrija eventuais problemas que a plataforma do Google Ads indicar.

Estando tudo correto e de acordo com as políticas do Google, após uma breve análise, a sua campanha de anúncios no Google Ads será publicada!

E aí, é só ficar de olho nos resultados.

Como uma dica extra, procure explorar os recursos do Google Ads. Clique nas opções, leia as sugestões que a plataforma oferece e se familiarize com a ferramenta.

Por que investir em Google Ads?

Como você deve ter percebido ao ler este artigo, investir em Google Ads oferece muitas vantagens para quem deseja trabalhar com mídias pagas.

Toda a segmentação que a plataforma de anúncios do Google oferece possibilita que o dinheiro investido nos anúncios seja melhor utilizado, já que somente o público-alvo de maior interesse daquele produto ou serviço será alcançado.

Além disso, o Google Ads oferece um leque amplo de tipos de anúncios, que visa atender as necessidades de cada negócio.

A forma pré-paga de pagamento das campanhas somada ao fácil controle de gastos que a plataforma oferece, torna o Google Ads acessível para empresas de todos os portes.

E o mais importante: investir no Google Ads traz resultados quase imediatos para as suas campanhas de marketing. O SEO nunca deixará de ser essencial, mas se desejar ter seu anúncio no topo da página do Google com mais rapidez, o Google Ads é a estratégia ideal.

Quer começar a investir agora mesmo no Google Ads? A Tupiniquim está aqui para ajudar! Somos uma agência de Google Ads especialista na plataforma e podemos realizar campanhas de sucesso para o negócio!

Curtiu o post? Aproveite e compartilhe com seus amigos e amigas!

Dúvidas Frequentes

O que é Google Ads?

O Google Ads, também ainda muito conhecido por seu antigo nome, Google AdWords, é uma plataforma de publicidade que possibilita que empresas de qualquer porte façam anúncios de seus produtos ou serviços por meio de links patrocinados.

Como funciona o Google Ads?

Diferentemente do tráfego orgânico, por meio do Google Ads é possível acelerar o processo e conseguir aparecer no topo da página de busca do Google utilizando os links patrocinados. Essa plataforma possui diversos tipos de campanhas de anúncios, a um valor variável, e com custo mensal definido pelo anunciante.

Quanto custa anunciar no Google Ads?

O Google Ads não possui um valor fixo. Quem desejar utilizar o serviço, poderá estabelecer um limite mensal que esteja dentro do próprio orçamento. O pagamento funciona de forma pré-paga e pode ser pago via boleto ou cartão de crédito.

Por que investir em Google Ads?

O Google Ads é a opção ideal para anunciantes que desejam ter resultados praticamente imediatos. Também permite que o valor investido seja melhor utilizado, já que os anúncios são segmentados para atingir o público certo, no momento certo.

Newsletter

Cadastre-se e receba novidades e conteúdos relevantes sobre marketing digital e vendas!
1 Step 1
keyboard_arrow_leftPrevious
Nextkeyboard_arrow_right
FormCraft - WordPress form builder

Solicite seu diagnóstico gratuito com nossos especialistas!

1 Step 1
keyboard_arrow_leftPrevious
Nextkeyboard_arrow_right
FormCraft - WordPress form builder

Solicite seu diagnóstico gratuito com nossos especialistas!

1 Step 1
keyboard_arrow_leftPrevious
Nextkeyboard_arrow_right
FormCraft - WordPress form builder