fbpx Skip to main content

As mídias sociais são fontes de grandes oportunidades de relacionamento e prospecção de clientes. Aprenda a elaborar um planejamento eficiente para elas.

Atualmente, marcar presença nas mídias sociais é uma excelente forma de interagir com os milhões de usuários existentes e, assim, entender melhor as necessidades e desejos dessas pessoas que podem ser supridos pelos produtos ou serviços da marca da sua empresa.

Para aproveitar ao máximo as oportunidades que essas comunidades on-line oferecem, é altamente recomendável criar e seguir um planejamento voltado às especificidades e características de cada uma dessas mídias digitais.

Ter um plano ajuda a organizar os passos a serem dados em direção aos objetivos da empresa em mídias sociais e ainda a aplicar recursos (financeiros, humanos, de tempo etc.) com eficiência, além de outros benefícios como ampliar o reconhecimento do nome da marca e a facilidade de mensurar e acompanhar o progresso do planejamento.

Neste post, a Agência de Marketing Digital Tupiniquim te ensina a definir um planejamento para mídias sociais que fará sua empresa alcançar seus objetivos de marketing digital.

O que você vai ler sobre Plano para Mídias Sociais:

O que são Mídias Sociais?

As mídias sociais são ambientes e plataformas on-line, que podem ser acessados via aplicativos ou navegadores, em que os usuários interagem entre si e criam, publicam e compartilham conteúdos digitais diversos, como textos, fotos, vídeos etc.

Os principais e mais famosos exemplos de mídias sociais em número de usuários são os seguintes:

  • Facebook: 9 bilhões de usuários ativos mensalmente;
  • YouTube: 2 bilhões de usuários ativos mensalmente;
  • WhatsApp: 2 bilhões de usuários ativos mensalmente;
  • Instagram: 2 bilhões de usuários ativos mensalmente;
  • TikTok: 1 bilhão de usuários ativos mensalmente;
  • Snapchat: 538 milhões de usuários ativos mensalmente;
  • Pinterest: 444 milhões de usuários ativos mensalmente;
  • Reddit: 430 milhões de usuários ativos mensalmente;
  • LinkedIn: 250 milhões de usuários ativos mensalmente;
  • Twitter: 217 milhões de usuários ativos mensalmente;
  • Blogs e outros.

A grande presença de redes sociais entre os exemplos de mídias sociais pode fazer parecer que mídia social é o mesmo que rede social.

Entretanto, apesar de toda rede social ser uma mídia digital, o inverso não é verdadeiro, já que blogs e o WhatsApp, por exemplo, também são canais de interação, criação e compartilhamento de conteúdo digital, mesmo não possuindo as mesmas características e recursos de uma rede social.

Por isso, pense nas mídias sociais como ambientes digitais, independentemente de possuírem um feed ou não, que possibilitam a interação entre usuários (mesmo que entre 2 pessoas apenas), bem como a expressão e o compartilhamento de informações, opiniões etc.

O aspecto social é o principal elemento dessas mídias e diz respeito às várias possibilidades de relacionamento, interação, discussão, integração e contribuição digital entre os usuários desses ambientes on-line por meio, por exemplo, de comentários e curtidas em publicações de outros usuários.

Por que incluir as Mídias Sociais na estratégia de Marketing Digital?

Na atualidade, é bastante relevante e benéfico adicionar as mídias sociais ao planejamento de marketing digital de uma empresa.

Isso porque, como vimos, esses ambientes virtuais contam com milhões, às vezes bilhões, de usuários consumindo e compartilhando conteúdo, ávidos por conhecerem e fazerem parte de tendências de comportamento e de consumo.

Dessa forma, as mídias sociais se tornam excelentes vitrines on-line para apresentar, divulgar e vender produtos e serviços de um negócio aos seus usuários.

Estar presente, por exemplo, nas redes sociais traz benefícios como o aumento da consciência de marca, ou brand awareness, entre o público-alvo da sua empresa.

Além disso, uma interação frequente com usuários de redes sociais favorece o social selling, ou seja, a conversão de vendas a partir dessas redes e de leads, ou clientes em potencial, em clientes de fato.

O ranqueamento da sua empresa no Google também é mais um ótimo motivo para incluir as mídias sociais no radar do seu negócio.

Nesse caso, um blog é a mídia social ideal para gerar relevância e autoridade ao nome da sua empresa e fazer com que ela escale posições entre os resultados exibidos pelo gigante de buscas para responder às pesquisas de seus usuários.

Em outras palavras, uma presença planejada, sólida e constante nas mídias sociais faz com que o seu público-alvo identifique e reconheça a sua marca e destaca sua empresa entre os concorrentes.

O que é um Plano de Mídia?

Antes de entrarmos de forma mais detalhada no tema planejamento focado em mídias sociais, é importante que você tenha noção sobre o que é um plano de mídia.

O plano de mídia é uma importante ferramenta para centralizar e documentar as informações, etapas e objetivos de uma campanha em mídias on-line (como as redes sociais) ou offline (como jornais, revistas e televisão).

Assim, elaborar um plano ou planejamento de mídia significa estabelecer passos a serem seguidos como, por exemplo, em quais canais de comunicação, como e quando será distribuído o conteúdo produzido para a divulgação de uma marca, produto ou serviço.

Dessa forma, as estratégias e as ações de marketing do negócio são estruturadas e direcionadas em busca de atingir os objetivos definidos no plano de mídia, como alcançar o público-alvo da empresa por meio de canais de comunicação e materiais publicitários específicos.

Essa organização do plano de mídia em um documento (seja em Word, Excel, no papel ou outra ferramenta) não só aumenta as chances de êxito das metas propostas, mas também aumenta a eficiência da aplicação do orçamento direcionado às campanhas de mídia e, consequentemente, da taxa de retorno sobre o investimento (ROI).

Como fazer um Planejamento para Mídias Sociais em 6 Passos?

Ao criar um plano para colocar em prática em uma mídia digital, é importante levar em conta tudo o que se pretende alcançar com as mídias sociais para a sua marca, seja conseguir mais reconhecimento, gerar e aumentar o engajamento, redirecionar tráfego para uma landing page etc.

Quando falamos em planejamento, é importante ter em mente que quanto mais específico ele for, maiores serão as chances de ele ser bem-sucedido em sua execução. Por isso, não pense em etapas e objetivos muito vagos e amplos, pois isso dificultará o acompanhamento e a realização do plano.

Isso porque esse planejamento voltado às mídias sociais guiará os esforços e as ações da sua empresa e possibilitará monitorar e verificar se os objetivos propostos estão sendo alcançados, se estão perto de serem realizados ou se exigem mudanças de rota para serem concretizados.

Pensando nisso, preparamos uma sugestão de Plano para Mídias Sociais com 6 passos para direcionar a estratégia do seu negócio nesses ambientes virtuais.

1. Estabeleça os objetivos

Decidir o que se pretende conseguir com as mídias sociais ajuda na visualização do caminho a ser percorrido e facilita a identificação de cada ação que deve ser elaborada e colocada em prática nas mídias digitais para que, no fim do processo, seja possível avaliar se o resultado obtido é satisfatório ou se pode melhorar.

Logo de cara, um dos maiores objetivos de qualquer empresa em uma mídia social é aumentar a taxa de conversão de clientes e o volume de vendas. No entanto, podemos ir além e encontrar outros objetivos tão importantes quanto aqueles diretamente relacionados às metas comerciais.

Com as mídias sociais, é possível criar, estreitar e manter um relacionamento frequente com o público do negócio, além de alcançar novos prospects e aumentar a base de clientes. Dessa forma, a empresa apresenta, reforça a autoridade e amplia o alcance da sua marca, produtos ou serviços.

A visibilidade que a marca ganha com as mídias sociais também tem grande potencial de gerar tráfego e redirecionar visitantes para outros domínios on-line da empresa.

Por exemplo: você pode linkar o endereço de um e-commerce, landing page, ou a página de serviços do seu negócio na biografia ou linktree de um perfil do Instagram ou mesmo criar um blog para gerar relevância e autoridade para o site do seu negócio.

Portanto, amplie os horizontes em relação ao que as mídias digitais podem gerar ao seu negócio e estabeleça, em detalhes, mais de um objetivo a ser buscado por meio do planejamento para mídias sociais.

2. Defina o público-alvo

Nessa etapa do plano de mídia social, você deve se perguntar quem consome ou quem tem necessidade de consumir os produtos ou serviços da sua marca. Para isso, é crucial criar a persona que seu negócio atinge ou quer atingir, usando ferramentas como o Google Analytics, Audience Insights e outras.

A persona é um perfil fictício de um ou mais clientes em potencial, porém elaborado com base em características, desejos, problemas e necessidades de pessoas reais que poderiam se beneficiar do que a sua empresa tem a oferecer.

Nas mídias sociais, o perfil e os hábitos do público, bem como suas aspirações e necessidades, são diferentes conforme o foco de cada mídia social e a forma como o conteúdo é formatado e postado nela.

Assim, o TikTok é majoritariamente usado por um público mais jovem e que consome conteúdos em vídeos de curta duração, enquanto o LinkedIn é frequentado por usuários mais interessados em postagens sobre desenvolvimento profissional e oportunidades de negócios.

Essa definição e separação (em faixa etária, gênero, localização etc.) das personas que acessam mídias sociais e que interessam ao seu negócio ajudará a preparar um conteúdo com formato, linguagem e duração focados em perfis específicos e com maiores chances de gerar a identificação da audiência com a sua marca.

Essa identificação é um grande ativo para a empresa porque converte pessoas, que talvez nem conhecessem a sua marca, não só em clientes, mas também em potenciais divulgadores de produtos e serviços por meio, por exemplo, de conteúdo gerado por usuários sobre a sua empresa.

3. Escolha as mídias sociais

Hoje em dia, existe uma grande variedade de mídias sociais com diferentes perfis de usuários, propósitos e formatos de exibição de conteúdo.

Nada impede que a sua empresa escolha estar presente em mais de uma mídia social, mesmo que as mídias sociais escolhidas tenham diferentes características e públicos. O importante é que as mídias sociais selecionadas façam sentido para os objetivos que a empresa estipulou e que o público-alvo delas seja também o da sua marca.

O LinkedIn, por exemplo, é uma mídia e rede social com foco em profissionais de diversas áreas, mercado de trabalho e oportunidades de emprego e de negócios. Por possuir uma grande quantidade de perfis empresariais, essa rede é ideal para prospectar clientes B2B, ou seja, clientes corporativos.

Também é uma boa ideia criar e alimentar um blog com textos informativos sobre os interesses do público-alvo. Uma das vantagens de manter um blog é a ausência de competição e distrações geradas pela recomendação de outros conteúdos aos usuários em feeds de redes sociais.

Aqui na Tupiniquim, nós apostamos na variedade de mídias sociais para transmitir nossa mensagem e alcançar o público interessado em marketing digital por meio de conteúdo gerado em nosso perfil no Instagram, blog no site e vídeos em nosso canal no YouTube.

O importante é estar onde o seu público-alvo está. Então, sua missão é descobrir quais as mídias sociais mais consumidas pelas pessoas que possuem o perfil de cliente ideal do seu negócio.

4. Desenvolva conteúdo

Ao desenvolver o conteúdo, leve em consideração os problemas, desejos e necessidades que seus clientes em potencial possuem. Você também pode dar uma olhada no que as empresas concorrentes estão fazendo para se inspirar e criar um conteúdo útil, relevante e informativo.

Com base nisso, utilize o marketing de conteúdo e elabore textos, vídeos e outros formatos de conteúdo que cada mídia social oferece para solucionar problemas e propor soluções que os produtos e serviços da sua empresa possibilitam aos leads, de acordo com o estágio deles no funil de vendas.

O marketing de conteúdo para redes sociais também é um grande aliado na criação e distribuição da mensagem que sua marca deseja transmitir para construir um relacionamento com o público-alvo presente no Facebook, Instagram, YouTube etc.

Também é importante unir as táticas do Marketing de Conteúdo às técnicas de SEO  para otimizar a distribuição orgânica, ou seja, espontânea e gratuita, do conteúdo produzido pela sua empresa e garantir que ele tenha bom alcance e chegue ao público-alvo.

Para juntar essas estratégias, você pode, por exemplo, pesquisar e aplicar as palavras-chave ou hashtags mais relevantes para o seu negócio e, dessa forma, fazer com que o algoritmo das mídias ou de buscadores facilite e encurte o caminho dos seus consumidores em potencial até o conteúdo criado sobre as soluções geradas pelos seus produtos e serviços.

Uma outra forma de entregar o conteúdo é por meio do tráfego pago. Essa estratégia distribui o conteúdo por meio, por exemplo, de links patrocinados no feed de redes sociais dos usuários de interesse para a sua marca.

Além disso, as plataformas de anúncios pagos, como o Google Ads, possuem recursos para que as campanhas possam segmentar o público, fazer publicações em horários mais favoráveis à visualização do conteúdo e você ainda pode pagar a publicidade com base nos cliques efetivamente recebidos.

5. Elabore um cronograma de publicações

Um cronograma de publicações nada mais é do que um calendário para a criação e a postagem do conteúdo nas mídias sociais, ou seja, a frequência (quantas vezes ao dia, ou em que dias da semana, horário etc.) em que os posts serão feitos e exibidos no blog ou no feed dos seguidores e usuários da mídia social.

Esse calendário facilita a organização e a definição do que será produzido e quando será postado e dá à equipe de criação uma visão clara dos assuntos que já foram abordados ou não, do estoque de conteúdo ou da necessidade de aumentar a produção para agendamentos futuros.

Para facilitar o processo de criação e controle do cronograma, uma simples planilha já dá conta do recado. Nela, você pode criar colunas com o tema do conteúdo, formato (post de blog, story para Instagram, vídeo no YouTube etc.), data e horário de postagem, entre outras informações e orientações.

Nessa etapa, é importante levar em conta o perfil dos usuários de cada mídia social para que não haja publicações em excesso, por exemplo, no feed deles em redes sociais e que os levem a deixar de seguir a empresa, silenciá-la ou bloqueá-la para que o conteúdo em excesso não seja mais exibido.

Da mesma forma, preparar um cronograma de conteúdo te ajuda a entender a constância das postagens para que também não sejam feitas poucas publicações e seu blog ou perfil nas redes sociais fique com cara de abandonado ou inativo.

Isso é especialmente válido para o planejamento de conteúdo para blogs, já que quanto maior a frequência, a quantidade e a qualidade dos posts, maior será o alcance e melhor será o posicionamento dado pelo algoritmo ao blog da empresa, por exemplo, no ranqueamento do Google entre resultados para buscas relacionadas aos temas tratados nas postagens.

6. Acompanhe os resultados

Os objetivos estão traçados e o caminho para alcançá-los está definido. E agora? Bom, agora é a hora de usar métricas e indicadores chave de performance para checar o andamento do plano criado para as mídias sociais, monitorar os resultados que estão sendo obtidos ou identificar ajustes necessários.

Assim, em um blog que trata de questões pertinentes aos problemas e necessidades do público-alvo, a taxa de rejeição é uma métrica relevante porque avalia o tempo de permanência de um usuário na página de um post e, consequentemente, o interesse ou desinteresse dele naquele tema específico.

No caso das redes sociais, entre as principais métricas está a checagem do nível de engajamento das postagens por meio de curtidas, comentários, compartilhamentos, menções à empresa etc.

Também é relevante realizar a verificação do alcance do conteúdo criado e publicado, seja de forma orgânica ou paga. Para isso, é interessante acompanhar a taxa de cliques (ou Click Through Rate) para ter o controle sobre a efetividade do tráfego espontâneo gerado e dos anúncios pagos publicados no feed de redes sociais ou em resultados de pesquisas dos usuários em buscadores.

Com os dados de tráfego, taxa de rejeição e de cliques, número de impressões e engajamento, entre outros, é possível calcular e comparar matematicamente e mensalmente (ou em outro intervalo de tempo) o tamanho do crescimento da empresa em cada uma das mídias sociais em que ela estiver presente.

Converta mais clientes e vendas nas mídias sociais!

Neste artigo, você aprendeu que as mídias sociais são ambientes virtuais extremamente populares e consumidos por bilhões de usuários em todo o mundo. Por meio delas, as pessoas se relacionam, criam e compartilham conteúdos de vários tipos e formatos.

Essa grande quantidade de usuários, transforma as mídias sociais em ambientes on-line com grandes oportunidades para empresas atraírem leads, convertê-los em clientes e fidelizá-los.

Porém, para uma empresa ser bem-sucedida em mídias sociais, é essencial desenvolver e seguir um planejamento que possibilite uma presença constante e com qualidade para gerar uma interação significativa e eficiente com os usuários e potenciais clientes.

A definição de um planejamento para as mídias sociais também torna a rotina mais prática porque as equipes de marketing e de outras áreas já saberão o que, como e quando fazer e, assim, garante-se constância na presença, relacionamento com usuários e publicações nas mídias sociais.

A Agência de Marketing Digital Tupiniquim conhece a importância de um planejamento bem estruturado porque já atendeu diversos clientes ao longo de seus mais de 11 anos de experiência no mercado de marketing digital.

Somos especialistas em branding, marketing de conteúdo, Google Ads e em outras estratégias de marketing digital para fazer sua empresa ser reconhecida na internet.

Entre em contato conosco e conheça nossos serviços de marketing digital!

Gostou deste artigo? Então, compartilhe o link com outras pessoas que possam se interessar pelo assunto!

Dúvidas Frequentes

O que são Mídias Sociais?

As mídias sociais são ambientes e plataformas on-line, que podem ser acessados via aplicativos ou navegadores, em que os usuários interagem entre si e criam, publicam e compartilham conteúdos digitais diversos, como textos, fotos, vídeos etc.

O que é um Plano de Mídia?

O plano de mídia é uma importante ferramenta para centralizar e documentar as informações, etapas e objetivos de uma campanha em mídias on-line (como as redes sociais) ou offline (como jornais, revistas e televisão).

Como fazer um Planejamento para Mídias Sociais?

  1. Estabeleça os objetivos;
  2. Defina o público-alvo;
  3. Escolha as mídias sociais;
  4. Desenvolva conteúdo;
  5. Elabore um cronograma de publicações;
  6. Acompanhe os resultados.

Web Stories:

Newsletter

Cadastre-se e receba novidades e conteúdos relevantes sobre marketing digital e vendas!
1 Step 1
keyboard_arrow_leftPrevious
Nextkeyboard_arrow_right
FormCraft - WordPress form builder

Solicite seu diagnóstico gratuito com nossos especialistas!

1 Step 1
keyboard_arrow_leftPrevious
Nextkeyboard_arrow_right
FormCraft - WordPress form builder

Solicite seu diagnóstico gratuito com nossos especialistas!

1 Step 1
keyboard_arrow_leftPrevious
Nextkeyboard_arrow_right
FormCraft - WordPress form builder
Como Fazer Webinários? 3 Vantagens de Webinários 3 Recursos da SEMrush Como Fazer Live Commerce? 3 Empresas Que Fazem Live Commerce 3 Formatos Para Fazer Live Commerce 3 Recursos da RD Station CRM 3 Recursos da RD Station Marketing 4 Critérios Para Buscas Orgânicas Buscas Orgânicas: 3 Benefícios 4 Exemplos de Brand Books 4 Elementos Para Criar Um Brand Book 3 Benefícios De Um Brand Book Como Anunciar No YouTube Ads? 3 Motivos Para Anunciar No YouTube Ads 5 Tipos de Marketing Digital 4 Vantagens De Um Site Em WordPress 4 Dicas Para Um Site Mais Responsivo Inbound Marketing em Vendas Complexas: Como fazer? Como Fazer Vendas Complexas B2B?