fbpx
A canonical tag (ou tag canônica) serve para evitar conteúdos duplicados nos motores de busca e permite que os rastreadores encontrem as páginas com mais facilidade.

Se você é um profissional de SEO, sabe mais do que ninguém que trabalhar com o marketing digital é uma verdadeira maratona. É preciso sempre estar atento às tendências do marketing, atualizações do Google e ao que o público está buscando.

Existem algumas estratégias de marketing digital que devem ser aplicadas no seu negócio para melhorar os seus conteúdos e entregar os melhores resultados para os usuários. Diversas dessas estratégias estão ligadas diretamente ao SEO da empresa.

Existem também os fatores de ranqueamento que te ajudam a se posicionar melhor nos resultados orgânicos, melhorando a sua classificação. Fazendo com que você se torne uma referência em assuntos relacionados ao nicho da sua empresa.

Entre os critérios de ranqueamento e otimização está a canonical tag, mais uma tática para agregar as estratégias de SEO. Com ela, é possível impedir alguns problemas que prejudicam a qualidade do seu site, como a duplicidade dos conteúdos.

Aprenda nesse artigo a funcionalidade das tags canônicas, como utilizá-las e porquê obter uma URL canonical é importante.

Navegue e saiba mais sobre canonical tag

O que é Canonical Tag?

Canonical Tag é uma marcação inserida no código HTML, que serve para resolver problemas de duplicidade. Essa tag informa ao buscador qual é a versão preferencial do conteúdo que você deseja que apareça nos resultados de busca. Lembrando que o HTML aparece apenas para os robôs e não para os usuários.

Então, quando a rel=” canonical” é inserida no HTML de uma página, estamos dizendo para os buscadores que ela é mais importante do que as outras versões que falam sobre o mesmo assunto. Basicamente, a canonical tag indica para os rastreados do Google qual é a página que deve ser vista como referência.

Vamos para um exemplo prático:

Suponhamos que você tenha um artigo que fala sobre o que é SEO e exista a versão 2 e versão 3 de um mesmo conteúdo com pequenas diferenças de informações entre eles. Nesse caso, você vai precisar indicar para o Google qual é o principal.

E de que forma você vai fazer isso? É simples. Basta inserir a rel=” canonical” dentro da versão 2 e 3 do texto apontando para a página principal e indicando que ela é a mais importante. Assim, o mecanismo de busca entenderá qual é a página que você quer que apareça nos resultados orgânicos. 

Qual a importância do Canonical Tag para o SEO?

Uns dos maiores problemas de um site é ter conteúdos duplicados. Isso vai dificultar o trabalho do rastreador quando ele for indexar as suas páginas, além de prejudicar a qualidade do conteúdo do site.

Quando a canonical tag não é inserida, o Google acaba ficando confuso por não saber qual das páginas deve apresentar para o usuário. Diante disso, ele vai fazer a escolha por conta própria. Nem sempre a escolha do Google será a melhor de todas para o seu caso.

Sendo assim, o Google prefere que você diga qual é a sua URL canônica ou a sua página de referência para que ele dê mais atenção para ela.

Portanto, se você quer que o seu conteúdo seja rastreado, indexado e apareça nos resultados de busca da maneira correta, utilize a canonical tag para solucionar o problema de conteúdos duplicados.

Como aplicar corretamente a Canonical Tag

Ao longo dos anos, os algoritmos do Google passaram por diversas atualizações, deixando o buscador cada vez mais inteligente. Em 2011 foi lançado a atualização Panda, com o objetivo de penalizar sites com baixa qualidade e conteúdos duplicados.

Algumas pessoas até podem falar que “essas atualizações só servem para prejudicar os sites”, mas não é bem assim que funciona. As atualizações não são apenas para punir e sim para evitar práticas inadequada, melhorando o desempenho do seu site e pensando na experiência do usuário 

O Google quer apresentar os melhores resultados. Então, não seria nada interessante entregar para o usuário conteúdos idênticos, não é mesmo?

O próprio buscador recomenda algumas práticas para melhorar o ranqueamento das suas páginas e a canonical tag é uma delas. Por esse motivo, te mostraremos como fazer a aplicação dessa tag. Vamos lá?

Antes de ter uma URL canônica, é preciso identificar qual página você vai usar como referência. Uma dica: consulte no Google Seach Console qual página possui mais acessos para que ela se torne a preferencial.

Por exemplo: no seu blog tem três artigos sobre inbound marketing com informações similares? O que você vai fazer é inserir uma canonical tag na versão B e C que aponta para versão A, indicando que aquela é a página de preferência.

Veja a seguir a estrutura de uma URL canonical:

<link rel=“canonical” href=“https://seudominio.com/endereço-da-pagina” />

Utilizando a tag canônica, você transfere toda autoridade e a relevância para página que foi escolhida como a principal.

Diferença entre canonical tag e redirecionamento 301

Muitas pessoas acham que os dois conceitos tratam-se da mesma coisa, mas eles têm suas diferenças. E para tirar essas dúvidas, vamos apresentar as características que definem cada um.

Canonical tag: como já vimos ao longo do texto, a canonical tag tem um único objetivo simples, que é indicar para o mecanismo a página principal em caso de conteúdos duplicados.

Redirecionamento 301: quando você possui dois textos muito parecidos sobre o mesmo assunto, você pode transformá-los em um só. Com o redirecionamento, o mecanismo de busca vai entender que não se trata de uma página duplicada, mas sim que o conteúdo foi movido para um outro local.

Assim, quando o usuário acessar a URL antiga de uma página, ele vai ser direcionado para o destino correto e encontrará a nova versão do conteúdo.

Canonical Tag para WordPress

Existem diversas ferramentas que podem te ajudar com as técnicas de SEO. Não seria diferente para a canonical tag. 

Se você utiliza o WordPress para fazer as publicações dos seus conteúdos, sabe das vantagens e facilidades que ele possui. Inclusive, os plugins dessa plataforma contribuem para o trabalho de um profissional de SEO.

Por isso, temos uma dica incrível para você: o Yoast SEO, que é um plugin do WordPress e te auxilia na criação de canonical tags, além de gerenciar as suas práticas de SEO.

O maior dos benefícios do Yoast é que você não precisa ser um expert de SEO. Ele é um plugin simples e acessível para todos.

Práticas recomendadas de canonical tag

Apesar da definição dessa técnica ser bem simples, ela pode causar problemas maiores do que apenas conteúdos duplicados se não aplicada corretamente. Aqui vamos te apresentar práticas importantes para você aplicar quando for utilizar a canonical tag. 

Tags canônicas podem ser autorreferenciais

Talvez você esteja se perguntando “O que é uma canonical tag autorreferencial?”. Uma url canônica autorreferencial é quando a versão canonical de uma página tem uma tag apontando para essa mesma página. Ficou confuso? Calma, pois vamos te explicar melhor.

Se você tem a versão A, B e C de um conteúdo e a versão A é a canônica, você pode ter uma canonical tag da versão A apontando para a própria versão A. É isso que vai fazer com que ela se torne autorreferencial.

Verifique com frequência suas tags canônicas

Qualquer prática de SEO aplicada em sites precisa ser verificada regularmente para saber se está gerando resultados e identificar o que está dando certo e o que não está.

Com as tags canônicas também precisa ser assim. Verifique se as tags estão incorretas e lembre-se que precisa ter uma canonical tag para todas as versões do mesmo conteúdo.

Evite sinais mistos

Seja claro com o mecanismo de busca para que ele não intérprete a sua canonical tag de forma errada. Do contrário, o que era para ser uma solução, se tornará um problema bem maior.

Sendo assim, não faça a canonização da versão A para B e depois da B para A. Assim como não faz sentido canonizar a versão A para B e logo depois fazer o redirecionamento 301 da página B para A.  Evite também interligar as canonicais tags em sequência, desse modo: A-> B, B-> C, C-> D.

Cuidado ao canonizar conteúdos similares

Como você já sabe, a canonical tag serve para evitar conteúdos duplicados. Mas, esses conteúdos precisam ser exatamente idênticos? Não necessariamente. Ela também pode ser aplicada em conteúdos semelhantes.

Nesse caso, geralmente elas são aplicadas em produtos de e-commerce. Suponhamos que você venda tênis da Adidas nas cores preta, vermelha e azul. É possível utilizar a canonical tag para indicar qual é a página com a cor principal.

Você pode observar que não se trata de produtos idênticos, mas que são semelhantes, pois a única coisa difere um do outro é a cor.

É preciso ter cautela ao aplicar a canonical tag. Se os conteúdos das páginas forem muito diferentes, a tag não será levada em consideração pelo mecanismo de busca.

Canonizar duplicados entre domínios

Sim, é possível canonizar os domínios também. Suponhamos que você seja uma editora que publica o mesmo artigo em vários sites. Utilizar a canonical tag vai fortalecer apenas um site, fazendo com que ele seja o principal. Sendo assim, escolha o que é mais relevante para você.

Erros de canonical tag  

Veja nesse tópico os erros mais comuns de tags canônicas:  

Usar canonical tag em resultados paginados 

Às vezes é necessário dividir o conteúdo em várias páginas. Nesse caso, utilize a rel=prev e rel=next em vez da rel=canonical para assegurar indexação de cada página.  

Usar múltiplos links canônicos 

Algumas pessoas podem usar vários links canônicos em uma página, mas isso só vai fazer com elesejam ignorados pelo mecanismo de busca. Portanto, utilize apenas uma canonical tag específica para cada página.  

Definir a home page como a URL preferencial 

Se todas as suas páginas canônicas tiverem um link apontando para a sua página inicial, isso pode acabar prejudicando o rastreamento e indexação no mecanismo de busca.  

Usar links canônicos em artigos destacados 

Se você possui um artigo ou produto em destaque no site que é atualizado frequentemente. Evite utilizar a rel=canonical para que essa página não seja ignorada e corra o risco de não aparecer mais nos resultados orgânicos.  

Utilize a canonical tag e deixe os seus conteúdos mais relevantes para o mecanismo de busca!

Possuir conteúdos duplicados pode prejudicar a qualidade, relevância e autoridade do seu site. Logo, os seus resultados também serão afetados, não gerando tráfego e nem leads.

canonical tag não é a porção mágica para melhorar a classificação e visibilidade do seu site. Mas, em conjunto com as práticas de SEO, ela vai fazer total diferença na hora da indexação das suas páginas.

Caso você ainda não tenha utilizado a canonical tag, análise antes as suas páginas e veja se realmente há necessidade dessa tag ser aplicada. Lembre-se que essa tática só é válida para conteúdos idênticos ou semelhantes.

Ela não é uma estratégia determinante para melhorar os seus resultados, porém é uma grande influência para isso. Se você quer aumentar a sua receita e a sua visibilidade. Faça uma consultoria de SEO com a Tupiniquim e veja como as nossas soluções pode te ajudar.

Gostou deste conteúdo? Compartilhe este post com os seus amigos!

Dúvidas Frequentes

A canonical tag pode ser aplicada apenas em conteúdos duplicados?

Ela serve para conteúdos com informações semelhantes também, caso o desejo seja ignorar ele.

Devo usar a canonical tag ou o redirecionamento 301?

Depende do seu objetivo. O redirecionamento 301 é permanente e não permite acessar uma página que já foi movida para outro local. Já com a canonical tag, é possível acessar todas as versões de um mesmo conteúdo.

Por que a canonical é importante?

Além de evitar problemas com conteúdos suplicados, a canonical tag transfere toda autoridade e relevância para uma página que possui uma URL canônica.

Por que o Google ignora algumas tags?

O Google só ignora a solicitação de algumas tags quando ele entende que elas não foram informadas corretamente. Seja por um erro na estrutura da tag ou talvez por que o conteúdo entre as páginas não é tão parecido.

Newsletter

Cadastre-se e receba novidades e conteúdos relevantes sobre marketing digital e vendas!
1 Step 1
keyboard_arrow_leftPrevious
Nextkeyboard_arrow_right
FormCraft - WordPress form builder

Solicite seu diagnóstico gratuito com nossos especialistas!

1 Step 1
keyboard_arrow_leftPrevious
Nextkeyboard_arrow_right
FormCraft - WordPress form builder

Solicite seu diagnóstico gratuito com nossos especialistas!

1 Step 1
keyboard_arrow_leftPrevious
Nextkeyboard_arrow_right
FormCraft - WordPress form builder