fbpx
Com a enorme quantidade de negócios surgindo a cada ano, possuir uma marca forte se tornou crucial para as empresas se destacarem diante da concorrência. Você acredita que a sua empresa possui uma sólida estratégia de Branding para se manter competitiva nesse cenário e conquistar cada vez mais clientes?

Em poucas e diretas palavras, Branding é a forma como uma empresa se apresenta para o mundo e o que as pessoas dizem sobre ela.

Parece simples, não é mesmo? Mas a realidade é que cada pedacinho de um site, cada campanha publicitária ou de vendas, cada email enviado ou cada interação com o cliente na central de atendimento – ou seja, cada decisão tomada que representa algo interno da companhia e que é apresentada para o mundo, faz parte da construção da marca de uma empresa.

Dessa forma, quando profissionais de marketing afirmam que “Branding é tudo”, eles não estão errados.

Criamos esse post para que você desmistifique o Branding e tudo o que está por trás de algo que parece tão simples – mas acredite, não é! – e entenda porque é um elemento intrínseco que deve ser trabalhado na sua empresa.

Você passará por todos os elementos que é preciso ter para a construção de uma marca sólida e talvez verá que não possui toda a expertise em casa para trabalhar este aspecto. E tudo bem!

Existem diversas agências de marketing digital que também são especializadas em branding, como nós da Agência Tupiniquim, que estamos prontos para te auxiliar. Ah, não se esqueça de conferir os cases de nossos clientes no final do post. Aproveite a leitura!

Navegue e saiba tudo sobre Branding

O que é Branding

Agora, sem ser tão direto quanto no início deste post, vamos ao conceito de Branding:

Branding, por definição, é uma estratégia de gestão de marca de uma empresa voltado para posicioná-la de acordo com os valores e objetivos comerciais da mesma. É o processo de estruturação e manutenção de marca.

O objetivo do Branding é despertar boas sensações e criar conexões com seus potenciais consumidores ou clientes para fortalecer cada vez mais a marca tanto no mercado quanto na mente das pessoas.

O Branding bem feito cria uma relação de lealdade entre marca e público e também gera confiança a ponto de, por exemplo, deixarmos nossos dados de cartão de crédito em um produto digital (como o caso da Netflix, que você verá mais adiante no texto).

Uma marca precisa ser forte para então ser reconhecida pelo público, admirada e desejada pelos seus produtos ou soluções oferecidos.

“Branding é o que as pessoas falam sobre você quando você não está na sala.” – Jeff Bezos, CEO da Amazon

Muitas pessoas relacionam o Branding como sendo o logo da empresa ou um manual de marca, por exemplo. Mas vai muito além disso!

Pode-se dizer que o foco principal do Branding está em como criar valor para a sua marca e esse é um processo contínuo, ao contrário do que muita gente pensa.

O Branding precisa traduzir a essência da sua empresa.

Dica: se para você ainda é difícil compreender os porquês e os o quês da existência da sua empresa, dê um passo para trás e assista ao atemporal TED Talk de Simon Sinek, referência em empreendedorismo e autor do clássico “Start With Why”, “Como grandes líderes inspiram ação”.

A construção de uma marca só será bem sucedida quando perguntas como as mencionadas no vídeo acima forem respondidas e estiverem bem claras nas fundações e estratégias da empresa.

Quais são os principais requisitos para a construção de uma marca sólida no mercado?

Como mencionamos na introdução deste post, existem uma série de pontos fundamentais que precisam ser executados e fim de construir um Branding eficaz para a sua marca. Ao trabalhá-los, a sua empresa alcançará os resultados desejados a médio e longo prazo.

Vale ressaltar que mesmo sendo ações trabalhadas principalmente pelo Marketing, o Branding precisa é uma estratégia de gestão e que precisa ser visto como algo da empresa como um todo.

Se os seus funcionários não estão convencidos do poder da marca para qual trabalham, como seus consumidores irão confiar nela? Talvez você não saiba como trabalhar o endomarketing de maneira eficaz ainda.

O Branding está ligado muito mais ao fator emocional e com a conexão que é criada com o consumidor do que com qualquer outra coisa.

Confira abaixo os principais recursos utilizados para a gestão e o desenvolvimento de uma marca.

Identificação do perfil do consumidor

É praticamente impossível ou contraprodutivo fazer qualquer ação relacionada a Branding – e até mesmo relacionada ao Marketing como um todo – sem conhecer para quem o seu produto ou serviço se destina.

Cada vez mais as empresas precisam atuar colocando o consumidor no centro de tudo. Sem isso, como você poderá ter certeza de que o seu produto ou serviço realmente atende uma necessidade existente no mercado ou que será relevante para as pessoas?

Por isso, é mais do que obrigatório começar o seu projeto de Branding entendendo o perfil dos seus potenciais clientes.

Definição de um posicionamento claro

Muitas pessoas confundem Branding com posicionamento. No caso, o posicionamento é uma estratégia de Branding.

O posicionamento de marca nada mais é como você quer ser lembrado e reconhecido pelos seus clientes. É o “Why” do Golden Circle do Simon Sinek, caso você tenha assistido ao TED Talk.

Para ilustrar o que é o posicionamento, vamos usar a Apple como exemplo. Criada em 1976, hoje ela se posiciona como símbolo de elegância, luxo e exclusividade, oferecendo produtos de alta qualidade, fáceis de usar e com tecnologia de ponta.

Isso fica evidente em tudo o que a Apple produz e também em sua experiência de compra, seja na loja física ou na virtual. Ele funciona tão bem que a marca possui fãs que chegam a dormir na fila para comprar um novo produto no dia do lançamento, antes de outras pessoas.

Além disso, é a marca mais valiosa do mundo de acordo com a revista Forbes, atingindo uma receita anual de US$ 260,2 bilhões.

Criação de uma boa identidade visual

A identidade visual é composta pelo logo, cores, estilos de fotografias ou ilustrações que fazem a representação visual de uma empresa ao público e os fará lembrar da marca em questão.

Uma identidade visual marcante é primordial para se apresentar ao clientes como uma empresa em que ele pode acreditar e investir. Os valores dela precisam ser transmitidos pelo conjunto de elementos mencionados acima.

Como resultado de um projeto de identidade visual, uma agência de marketing ou as pessoas responsáveis pelo desenvolvimento do projeto entregam um manual de identidade visual ou manual de marca (ou brandbook, em inglês), o qual é indispensável para garantir a integridade de uma marca.

É muito comum ver no mercado, principalmente em empresas pequenas e sem um departamento de marketing, pessoas dizendo que precisam de um logo e um site. Sim, estes são elementos fundamentais para uma marca, porém, uma identidade visual só será boa o suficiente se possuir uma estratégia sólida a suportando.

Se a sua empresa ainda não possui uma identidade visual, nós da Agência Tupiniquim oferecemos esse serviço dentre outros em nosso portfólio. Confira o projeto que fizemos para a Madeli, empresa do setor alimentício em São Paulo.

Planejamento de comunicação

Só com todos os itens acima bem estruturados é que você deverá pensar em como sua marca deve se comunicar com o mercado.

Responda a perguntas como: Em quais canais ela deverá estar presente? Qual a mensagem certa para segmentação? Será preciso comprar mídia? Se sim, quais? E assim por diante.

Qual a diferença entre Branding, marca e identidade visual?

Essa é uma dúvida comum entre muitas pessoas e por isso decidimos esclarecer neste post com alguns conceitos puros:

  • Identidade Visual: é o sistema de símbolos e signos que servem para identificar uma marca. Tem como elementos o logo, paleta de cores, grafismos, tipografia, entre outros, os quais ajudam a reforçar a marca. Geralmente um projeto de identidade visual possui um manual de marca, que nada mais é do que as regras para a utilização da marca adequadamente.
  • Marca: é conjunto de valores, percepções e experiência a ser passado pelo consumidor, ou que o mercado gera, sobre uma empresa, produto ou serviço. Pelo ponto de vista de um designer, também é considerado um símbolo gráfico ou identificação visual de uma empresa, produto ou serviço.
  • Branding: é a gestão estratégica desses ativos que vão transformar a relação da empresa numa relação mais afetiva, mais presente na vida das pessoas através desse produto ou serviço.

A confusão é gerada por muitas agências ou designers que acabam se apropriando do termo “Branding” para um trabalho relacionando a “Identidade Visual”, que está bastante relacionada ao design.

Os 3 conceitos acima se combinam e transitam entre eles, porém há uma diferença, como você pôde ver. Ao falar de Branding, estamos nos referindo muito mais a posicionamento e estratégia.

Outra confusão entre conceitos que também existe no mercado é de que muitas pessoas pensam que o branding se resume ao logo de uma empresa.

Mesmo que o logo seja o símbolo do seu negócio, ele não é a totalidade de uma marca. Muito pelo contrário, ele é apenas uma pequena parte que, quando bem pensada, compõe uma identidade de marca forte.

Por que o Branding é importante para a sua empresa

Poderíamos simplesmente responder que, para a sua empresa se comunicar com seus potenciais clientes, crescer e se diferenciar no mercado em que atua e ser visto como uma referência, ela precisa ter uma marca forte e, para isso, temos o Branding.

Porém, para deixar este argumento um pouco mais fácil de ser compreendido, traduzimos o parágrafo acima nos maiores benefícios que o Branding pode trazer para a sua empresa. Confira abaixo.

 Gera reconhecimento de marca

 Um dos principais fatores pelo qual o Branding é importante para um negócio é porque é a forma pela qual a empresa será reconhecida pelos consumidores.

Com isso, a importância de um logo muito bem criado, pois será o “cartão de visitas” da sua empresa. Um exemplo disso é o logo da Nike, o qual muitas pessoas conseguem identificar a marca apenas pelo símbolo.

Aumenta o valor do seu negócio

Muitos investidores e acionistas direcionam seus investimentos para uma empresa que possui uma marca sólida e forte no mercado ao invés de uma empresa que mesmo exercendo o mesmo tipo de atividade, não é reconhecida.

Hoje, de acordo com a Interbrand, a Apple é a marca mais valiosa no mercado, valendo 234.2 bilhões de dólares. As duas marcas que a seguem no ranking são o Google e a Amazon. Confira o ranking completo aqui.

Atrai novos clientes

 Isso significa que a sua empresa possui uma boa impressão entre os consumidores e que eles estarão propensos a fazer negócio com você por causa da familiaridade que possuem com a sua marca e em usar algo atrelado a um nome em que confiam.

Uma vez que a sua marca estiver bem estabelecida no mercado, você notará que o “boca a boca” será a melhor técnica de divulgação da sua marca.

Aumenta a satisfação e orgulho de pertencer do seu funcionário

Não é a toa que as empresas mais cobiçadas do mercado para se trabalhar, como a Natura, Ambev, Itaú, Unilever, entre outras são também as mais premiadas por vários aspectos.

A realidade é que boa parte das pessoas sonham em trabalhar em uma empresa reconhecida e que possui uma boa reputação. Trabalhar em uma empresa sólida e bem conhecida é como receber um carimbo especial nas costas que abrirá portas a novas oportunidades.

Além de atrair profissionais de qualidade, o Branding auxilia na retenção de talentos dentro da empresa. Os funcionários se sentem orgulhosos em fazer parte do negócio e se tornam evangelistas da marca para qual trabalham.

Suporta ações de publicidade e propaganda

Como mencionado acima, a publicidade e propaganda são componentes de Branding.

Sem uma marca forte por trás das ações, sem um bom produto ou serviço, sem uma boa experiência de usuário, não há publicidade que garanta a aquisição de novos clientes.

Além disso, uma boa marca também se autopromove!

Conheça 3 grandes Cases de Branding no mercado

Netflix – Redefinindo a indústria de entretenimento

Mesmo que talvez você não tenha uma assinatura na Netflix, com certeza você já ouviu falar sobre a marca e sabe que este “N” não é apenas uma letra.

Hoje, com mais de 100 milhões de assinantes do serviço de streaming, a Netflix conquistou o coração de pessoas de todas as idades e também a confiança a ponto de nem hesitarem em cadastrarem seu cartão de crédito na plataforma.

Há pouco mais de 20 anos, em 1999, a Netflix era um e-commerce focado em vender DVD’s. Já em 2004, ela decidiu bater de frente com uma das gigantes da época, a Blockbuster, e oferecer assinaturas de DVD’s entregues na comodidade do lar das pessoas sem prazos e multas de devolução. Neste ano, eles já contavam com mais de 35.000 filmes em seu catálogo.

Foi em 2009 que eles começaram a introduzir o serviço de streaming ao portfólio de produtos ao considerar as “dores” de quem alugava DVD’s como pontos centrais para a concepção de seu novo produto. Em 2013 que a Netflix passou a ser o mais próximo do que conhecemos hoje.

A Netflix claramente revolucionou a indústria de entretenimento e ressignificou o consumo de conteúdo “televisivo” – entre aspas, pois você pode acessar o catálogo de inúmeros tipos de dispositivos.

Hoje, ousamos dizer que a Netflix foi além de um serviço de streaming e passou a ser considerado um lifestyle! Concorda?

Havaianas – Um case de reposicionamento

Provavelmente a Havaianas possui um dos maiores cases de reposicionamento de marca da história do Branding.

Antes, uma empresa que vendia chinelos de borracha, de baixo custo e que atingia apenas a população pertencente às classes mais baixas, agora utilizada por todos os públicos, é sinônimo de tendência, qualidade, beleza e conforte e é vendida até mesmo em aeroportos!

O segredo para isso ter acontecido? Primeiramente, a marca encontrou um discurso que fizesse sentido para todas os públicos e, logo após, começou a expandir o portfólio de produtos baseado em muitas pesquisas de mercado.

Não demorou muito para que a marca começasse seu processo de internacionalização inovasse cada vez mais na criação de novos produtos. Hoje, ao entrar em uma loja da Havaianas, além das sandálias em suas diversas variações de modelos, você encontrará roupas, meias, óculos de sol, bóias entre outros produtos.

Substituir por uma imagem que mostre o antes e o depois do reposicionamento de marca.

Coca-Cola – Abra felicidade!

É impossível falar sobre Branding sem citar a Coca-Cola.

Você já reparou que é possível identificar a marca simplesmente pela embalagem, tipografia ou um quadrado vermelho junto de uma linha branca como na imagem abaixo?

Isso mostra o quão poderoso é o Branding de uma empresa.

Possuir uma identidade visual consistente ao longo do tempo somado ao fator conteúdo para se aproximar de seus consumidores fizeram a diferença na construção da marca que está entre as 100 mais valiosas do mundo!

Sua mensagem também permanece a mesma, sempre com o foco na felicidade. O storytelling de suas campanhas sempre mostram que é possível encontrar felicidade nas coisas simples da vida.

Em seu conteúdo também há mensagens que apoiam a diversidade, assunto bastante em pauta ultimamente, para mostrar seu apoio a causa. Isso gera uma proximidade bem grande com os consumidores e a faz mais humana.

Outro ponto bastante relevante da Coca-Cola é que ela está sempre realizando ações de cobranding – parceira estratégica de marketing entre duas marcas visando o sucesso mútuo.

Um dos últimos cases de cobranding foi com a Marvel, ao lançar versões da lata com os personagens do filme “Vingadores Ultimato”, sucesso de bilheteria mundial.

Segundo Poliana Sousa, diretora de Marketing da Coca-Cola Brasil, “A parceria com Marvel tem um poder gigante e reforça a conexão de Coca-Cola com a cultura pop, que faz parte da história da marca desde a sua construção”.

A marca também já trabalhou com a Risqué, lançando uma linha de esmaltes assinada pela Coca-Cola. Ou seja, não é a toa que a marca possui incontáveis fãs espalhados pelo mundo.

Por que a sua empresa deve trabalhar a gestão de marca e por onde começar

Um bom trabalho de Branding pode mudar a forma como as pessoas percebem a sua marca, trazendo novos negócios e aumentando a visibilidade da mesma.

Quando o Branding é forte e uma empresa foca constantemente nos valores que sua história provém, seus produtos ou serviços podem fazer parte da vida das pessoas de forma significativa.

No melhor dos cenários, esse tipo de empresa geralmente gera influência na cultura de um setor de negócio, podendo ir além.

O bom marketing atrai pessoas para o seu produto ou serviço, esperançosamente um número suficiente para manter as portas abertas. Mas o marketing sozinho não irá fazer com que elas retornem. Ele não cria laços entre a sua empresa e seus clientes. Um Branding sólido cria. O Branding dá vida aos seus produtos, sua empresa, seus funcionários e aos seus clientes.” – Marshall Bowden

Agora você já sabe da importância de se fazer um bom Branding!

Muito se engana quem pensa que um trabalho de Branding ou até mesmo de Rebranding é um investimento pontual e a ser realizado uma única vez.

É necessário expandir essa compreensão e enxergar o Branding como algo vivo dentro das empresas, que cresce e se transforma assim como o próprio negócio.

Lá no início comentamos que o Branding é tudo. Parece um pouco superestimado, mas não! De fato, tudo o que é feito dentro da empresa e que é refletido para o mundo externo faz parte do que chamamos de Branding.

Como você quer que a sua empresa seja vista? Como você quer que ela seja compreendida pela sua audiência? Um bom trabalho de Branding pode direcionar a imagem da sua empresa para o caminho certo, dependendo da sua estratégia de negócio.

Para garantir a qualidade de um bom projeto de Branding, conte com uma agência especializada, como a Tupiniquim.

A Almaroma, startup do setor 2.5 que têm como missão a inclusão de pessoas especiais no mercado de trabalho por meio de bike foods, cafés, treinamentos, produtos inclusivos e coworkings, nos desafiou a criar o nome da startup, logotipo, identidade visual, site e o projeto de branding e comunicação da empresa.

Através do projeto de branding, a Almaroma ganhou vida com a criação do nome e formas de comunicar o seu propósito de existência. Buscamos criar uma marca memorável e que se comunica com sentimento e alma.

Tudo isso faz com que a empresa não seja somente mais uma vendendo um produto, mas sim, entregando uma mensagem clara e trazendo benefícios para toda a sociedade.

O que achou do projeto de branding da Almaroma? Quer um projeto no mesmo nível para a sua empresa? Então talvez seja a hora de você marcar uma conversa conosco, não acha?

Gostou deste conteúdo? Compartilhe este post com seus amigos!

Newsletter

Cadastre-se e receba novidades e conteúdos relevantes sobre marketing digital e vendas!
1 Step 1
keyboard_arrow_leftPrevious
Nextkeyboard_arrow_right
FormCraft - WordPress form builder

Solicite seu diagnóstico gratuito com nossos especialistas!

1 Step 1
keyboard_arrow_leftPrevious
Nextkeyboard_arrow_right
FormCraft - WordPress form builder

Solicite seu diagnóstico gratuito com nossos especialistas!

1 Step 1
keyboard_arrow_leftPrevious
Nextkeyboard_arrow_right
FormCraft - WordPress form builder